Apoiadores de Bolsonaro adotam sobrenome “do Açaí” em apoio ao candidato

24ago2018_17h42
“Açaí é bom pra não dar aquela fraquejada”, explicou Bolsonaro
“Açaí é bom pra não dar aquela fraquejada”, explicou Bolsonaro

BB GUN SUCOS – Cartórios de todo o Brasil amanheceram com longas filas, provocadas pelo movimento de pessoas interessadas em protocolar pedidos de mudança de nome. O fenômeno foi puxado por apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro, que passaram a adotar o sobrenome “do Açaí” em apoio ao deputado federal. A alcunha faz referência à funcionária fantasma Wal do Açaí, que recebeu salário, por 15 anos, do gabinete de Bolsonaro, apesar de nunca ter dado expediente na Câmara dos Deputados.

“É uma jogada de mestre. Assim como o PT fez com o Lula, transformando-o em uma ‘ideia’, o Bolsonaro está fazendo com a Wal”, afirmou Elsinho Mouco, publicitário do Planalto que pretende protocolar um pedido para virar Elsinho do Temer, Elsinho do Jaburu, Elsinho do Impeachment, Elsinho do Porto de Santos ou Elsinho do Tem Que Manter Isso Aí, Viu?, em homenagem ao seu chefe atual. “E pensei também em Elsinho da Mesóclise, o que fá-lo-ia muito feliz”, brincou. “E nada impede que eu acrescente um ‘do Açaí’ a partir de outubro, claro.”

No Rio de Janeiro, apoiadores mais fervorosos de Bolsonaro chegaram a adicionar complementos ao novo sobrenome. Alguns exemplos: “Bruce do Açaí Sem Xarope e Pouca Granola”, “Flávio do Açaí Batido Com Morango”, “Royce do Açaí com Cupuaçu e Whey.” Houve ainda um pedido de registro de Jair do Açaí Com Auxílio-Moradia Batido na Porrada, que está sendo analisado pelo STF.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Ciro, a vela e o dane-se

Só ele impede segundo turno antecipado entre Bolsonaro e Haddad

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro

Lacrou: não entra mais nome novo na urna

Se um candidato morrer ou desistir, sua cara e seu número continuarão aparecendo na tela; TSE fechou os registros e diz que não muda mais

A nossa hora mais escura

O legado de trinta anos de democracia está em jogo nesta eleição

Bolsonaro e Haddad vão ao JN, bombam no Twitter e crescem

Jornal Nacional foi evento mais tuitado das campanhas dos candidatos do PSL e do PT; apresentadores viraram o assunto após as entrevistas

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

1

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

2

SUS salva Bolsonaro por R$ 367,06

Pago pelo sistema público brasileiro, cirurgião de veias e artérias de Juiz de Fora é tirado de almoço de família para achar e conter hemorragia no candidato

3

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

4

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda

5

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

6

Paulo Guedes contra o liberalismo

A história mostra que uma onda de ódio só chega ao poder quando normalizada

7

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

8

O mínimo e o justo

Menos Estado gera mais justiça social?

9

Restam três para uma

Haddad, Ciro, Alckmin e a vaga contra Bolsonaro