Velório da CLT terá missa terceirizada

30ago2018_18h42
A CLT recebeu a extrema unção no começo do ano
A CLT recebeu a extrema unção no começo do ano

CEMITÉRIO DO JUCÁ – “É um novo conceito em missa, totalmente sustentável”, explicou o marqueteiro e padre do Planalto, Frei Elsinho Mouco de Nazaré. “A reza vai ser transmitida ao vivo, por streaming, direto de um call center de padres em Macau. E se o padre for ruim, é só fechar a aba e tentar outro, sem gastar um centavo a mais. É custo zero pro erário!”

Mouco se referia à firma contratada, pelo governo federal, para coordenar o velório da CLT, morta hoje, após votação no Supremo que decidiu pela terceirização irrestrita dos trabalhadores. “Ela era uma boa pessoa, claro”, contemporizou o marqueteiro de Deus (e de Temer). “Mas já tinha virado um fardo, como aquele avô que insiste em não morrer depois dos 90 anos. Tava sempre repetindo aquele blablablá de direitos do povo, causando constrangimento no jantar de Natal da família do cidadão de bens”.

Apesar de a cerimônia ter sido confirmada, o sepultamento ainda está em aberto, devido à demissão dos coveiros do cemitério de Brasília. A banda marcial que acompanharia o cortejo fúnebre também foi terceirizada, sendo substituída por uma gravação do Coral dos Canarinhos de Petrópolis. A agenda do serviço ainda contará com um show de um grupo de roqueiros freelancers, formado por Lobão, Roger do Ultraje a Rigor e Henrique Meirelles, o famoso Ozzy Osbourne da Faria Lima.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Zero Três vira o Zero Um entre Bolsonaros 

Eduardo é nome preferido do pai para embaixada em Washington, no lugar de diplomata mais ligado ao grupo de Flavio e a olavistas

Boatos sobre políticas públicas serão o foco da nova edição do projeto Comprova

Iniciativa, no ar a partir de hoje, conta com a participação da piauí e de mais 23 veículos de todo o país

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

Vozes do levante

As batalhas de poesia que têm transformado a vida de jovens das periferias chegam à Flip

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

Divino Amor – um Brasil distópico

Futuro apresentado no filme de Mascaro tem flagrantes dos dias atuais

Maia cresce no Twitter, Moro dispara e Mourão some

Vazamentos da Lava Jato mantêm ministro da Justiça como personagem do bolsonarismo mais citado na rede

1

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

2

O pranto dos livros

Texto de 17 de janeiro de 1997, extraído de um dos quase cem cadernos deixados pelo autor de Formação da Literatura Brasileira

3

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

4

O pit bull do papai

Os tormentos e as brigas de Carlos Bolsonaro, o filho mais próximo do presidente

6

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

8

Juízes expulsos receberam R$ 137 milhões em aposentadorias

Valor pago a 58 magistrados punidos com aposentadoria compulsória desde 2009 pelo CNJ daria para sustentar 1.562 aposentados do INSS

9

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

10

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana