Novos fósseis do Museu Nacional serão das espécies Temeriarus, Pezanius e Crivellius

04set2018_18h37
As tábuas de fundação do MDB e a lista da Odebrecht ficarão em uma ala destinada à história do Caixa 2
As tábuas de fundação do MDB e a lista da Odebrecht ficarão em uma ala destinada à história do Caixa 2

TRISTES TRÓPICOS – “O problema do acervo já está resolvido”, anunciou o marqueteiro Elsinho Mouco, responsável pela propaganda e pela paleontologia ética do Planalto. “Num ato de extrema generosidade, o presidente Michel Temer resolveu doar seu esqueleto ao novo Museu Nacional. Será o primeiro fóssil completo de um Temerarius Rex, o dinossauro mais voraz que já passou pelo Porto de Santos.”

O anúncio foi feito durante a cerimônia que marcou a doação de novos fósseis ao acervo destruído do Museu Nacional. “O Crivella e o Rodrigo Maia falaram que esse acervo seria recuperado, e realmente será”, explicou o publicitário Moucossauro. “Que que são umas ossadas queimadas quando tem vários fósseis muito mais novos pra serem colocadas no lugar? O que representava a velocidade de um Velociraptor diante da rapidez com que os dinossauros Pezanius e Crivellius conseguem destruir uma cidade?”

PteroMouco também aproveitou a ocasião para anunciar que o novo museu contará com um exemplar único do Tiranossauro Roussefex, o dinossauro desenvolvimentista, famoso por ter gerado uma crise política sem precedentes na Pangea (o fóssil ficará em uma área separada, destinada às espécies pré-históricas que não chegaram a desenvolver a capacidade de comunicação). Já a sessão arqueológica será refeita com pinturas rupestres que ilustram coligações de eras glaciais, quando o congelamento do orçamento fez grandes estragos na vida brasileira. A sessão de material geológico também contará com um importante reforço, que será exposto a lado do meteorito Bendegó. Trata-se do meteorito Cerveró, pedra originada em uma estrela distante, que causou grande dano com seu impacto na era Petezóica.

Leia também

Últimas Mais Lidas

EUA devolvem fortuna à família Hawilla

Com a morte do delator do escândalo Fifa, Justiça restitui à viúva e aos filhos patrimônio de R$ 59 milhões em dinheiro e apartamento em condomínio em ilha de Miami

Merval e a democracinha*

A polarização política, os cidadãos de bem e os inimigos da vida civilizada no país

O Paciente e O Banquete – frutos da tragédia

Vistos em conjunto, os dois filmes tornam-se reflexo do cenário político atual

Ciro, a vela e o dane-se

Só ele impede segundo turno antecipado entre Bolsonaro e Haddad

Marcos Lisboa: “Me comparar a Paulo Guedes é demais”

Cotado como ministro da Fazenda em um governo do PT, economista responde a Ciro Gomes, que o chamou de “ultrarreacionário”

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

Sem a elite, sem (quase) nada

Em doze anos, Alckmin sai de 45% para 6% das intenções de voto no eleitorado que cursou universidade; eleitores migram principalmente para Bolsonaro

Lacrou: não entra mais nome novo na urna

Se um candidato morrer ou desistir, sua cara e seu número continuarão aparecendo na tela; TSE fechou os registros e diz que não muda mais

A nossa hora mais escura

O legado de trinta anos de democracia está em jogo nesta eleição

Bolsonaro e Haddad vão ao JN, bombam no Twitter e crescem

Jornal Nacional foi evento mais tuitado das campanhas dos candidatos do PSL e do PT; apresentadores viraram o assunto após as entrevistas

1

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

2

Aluguel do PSL custa R$ 1,8 milhão à campanha de Bolsonaro

Ex-presidente do partido, Luciano Bivar recebeu sozinho, até agora, 28% dos gastos da cúpula nacional da sigla que cedeu ao ex-capitão

3

Antipetismo e democracia

O candidato do PT e o candidato do PSL não são dois lados da mesma moeda

4

Paulo Guedes contra o liberalismo

A história mostra que uma onda de ódio só chega ao poder quando normalizada

5

SUS salva Bolsonaro por R$ 367,06

Pago pelo sistema público brasileiro, cirurgião de veias e artérias de Juiz de Fora é tirado de almoço de família para achar e conter hemorragia no candidato

6

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

7

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

8

O mínimo e o justo

Menos Estado gera mais justiça social?

9

A janela de Haddad

A vulnerabilidade de Bolsonaro e a chance do candidato do PT

10

Por que mulheres trocaram Marina por Haddad, Ciro e Bolsonaro

De líder no voto feminino, candidata despencou para o quarto lugar; seu discurso é “sincero”, mas falta clareza, dizem ex-eleitoras