Mourão: nova Constituição será escrita apenas por destros

14set2018_17h12
Mourão explicou que a mão esquerda só poderá ser usada para fazer arminha
Mourão explicou que a mão esquerda só poderá ser usada para fazer arminha

AI-6 – “O que a gente quer? Uma sociedade do cidadão direito. Alguém fala ‘cidadão esquerdo’? Não fala. Então só vai ter destro nessa missão patriota.” A frase foi dita pelo General Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro, durante evento em que explicou seus planos para uma nova Constituição. Segundo o militar, a lei suprema do país deverá ser redigida apenas por pessoas que escrevam com a mão direita: “Queremos evitar qualquer, repito, qualquer influência da esquerda nesse documento”.

O general também revelou outros planos que virão a reboque da mudança na lei: “Vamos tirar a doutrinação das crianças que escrevem com a mão esquerda. Sabemos que isso não é algo natural, é algo que se escolhe por influência. Em uma escola sem partido, os chamados ‘canhotos’ vão aprender, custe o que custar, a escrever com e para a direita”. A nova diretriz também deve atingir as leis de trânsito: “Não podemos mais tolerar conversões à esquerda. A partir de primeiro de janeiro, o cidadão de bem vai ter que efetuar três conversões à direita se quiser virar para o outro lado”, completou, antes de explicar que pretende abolir a palavra esquerda do vocabulário. “O povo terá que o usar o termo ‘anti-direita’, que é o único sem viés ideológico.”

Mourão voltou a afirmar que a nova Constituinte não terá qualquer ingerência do povo. “As coisas mudaram. Hoje tem drone no lugar de avião, tem cirurgia feita por robô, então pra que precisa de povo pra escrever Constituição?” Fontes próximas ao general dizem que ele também pretende reescrever as regras do Banco Imobiliário, do Jogo da Vida e do Imagem & Ação. “A ideia é que todos esses jogos sigam a mesma cartilha do War.” O plano só deve ser implementado num segundo momento, por ser muito mais complexo do que a mudança na Constituição.