Moro e Dirceu duelam para ver quem é o primeiro a detonar candidatura de Haddad

02out2018_11h12
“E você pode escolher as suas armas, que eu acabo mesmo com o PT, seu porco traidor”, desafiou Dirceu. “E mato também Dilma Rousseff, aquele poste falso pra quem jurei o meu amor”
“E você pode escolher as suas armas, que eu acabo mesmo com o PT, seu porco traidor”, desafiou Dirceu. “E mato também Dilma Rousseff, aquele poste falso pra quem jurei o meu amor”

FAROESTE CABOCLO – “Amanhã às duas horas na Carceragem da PF, em frente ao Lote 13, é pra lá que eu vou.” Foi com essa frase que o juiz Sérgio Moro – o Santo Cristo de Curitiba – confirmou o convite feito pelo ex-ministro José Jeremias Dirceu para o duelo que vai decidir qual dos dois será o primeiro a detonar a campanha do petista Fernando Haddad à presidência da República. Jeremias Dirceu já vinha investindo na explosão política de Haddad desde a semana passada, quando começou a dar entrevistas dizendo que o PT logo voltaria a”tomar o poder (…), que é diferente de ganhar uma eleição.”

“Eu também mandei chumbo grosso em cima do Ministério Público e do Supremo”, comentou José Stalin, explicando que dessa forma, esperava aumentar exponencialmente a rejeição ao candidato do PT. “Até tinha pensado em criticar o décimo terceiro salário, mas nesse caso o gatilho do General Mourão foi mais rápido.” Outra opção aventada por Dirceu foi a de gravar um vídeo atrelando a sua imagem à de Haddad. “Mas o Temer deu um golpe e roubou minha ideia.”

A frustração definitiva de Jeremias Dirceu ocorreu ontem pela manhã, quando o Juiz de Santo Cristo deixou pra trás todo o marasmo da agenda de segunda-feira, quebrando o sigilo da delação de Antonio Palocci a uma semana da eleição. “Logo logo os jornalistas da cidade souberam da novidade: ‘Tem bagulho bom aí nessa delação'”, explicou Dirceu, desgostoso.” A solução foi chamar o cabra pra um duelo, em que o Haddad vai ficar exatamente no meio da linha de tiro.” Sérgio Cristo ainda não confirmou a participação na competição de tiro ao alvo, mas deu a seguinte declaração à gente da TV que filmava tudo ali: “Eu só queria delatar o presidente pra ajudar toda essa gente que só faz…. sofrer”.