Associação de ex-namorados passa a usar caso Moro como jurisprudência

19jun2019_18h49
A ABRASEXECON prevê a anulação de milhares de términos e a devolução de cerca de 28 bilhões de ursinhos de pelúcia com “Eu Te Amo” escrito na barriga
A ABRASEXECON prevê a anulação de milhares de términos e a devolução de cerca de 28 bilhões de ursinhos de pelúcia com “Eu Te Amo” escrito na barriga

OI, SUMIDA – Veja bem. Eventualmente. No caso. Digamos assim. Pode ser que.  Esses foram alguns dos termos empregados hoje, pelo ministro Sérgio Moro, durante depoimento no Senado a respeito do vazamento de suas conversas no Telegram. O conjunto da obra fez com que Moro recebesse uma homenagem da ABRASEXECON, a Associação Brasileira de Exs e Contatinhos.

“É como se alguém tivesse ouvido nossas D.R.s com ex-conjes (sic) e entendido tudo!”, declarou, em nota, o presidente da associação. Um telão chegou a ser montado, na sede da entidade, para que os associados acompanhassem cada momento da acareação de Moro. Houve comemoração e disparo de fogos de artifício quando o juiz disse: “Não estou dizendo que reconheço autenticidade, não tenho como dizer disso. Do texto, como eu li particularmente e muitas outras pessoas que se pronunciaram sobre o assunto não viram qualquer espécie de infração.”

A fala do ex-juiz passou a ser utilizada em casos de contestação de litígios que até então se encontravam em limbo jurídico e amoroso. “Agora pode ficar claro pra Cláudia, minha atual-ex, que a minha comunicação com minha ex-ex às 4 da manhã é algo comum. É normal a gente manter contato nesse meio. Não tem nenhum problema”, disse um membro associado.
Arquivo
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.