Moro tenta chamar atenção para devastação de sua dignidade

23ago2019_15h26
Um vídeo com imagens dramáticas de Gustavo Bebianno, Ricardo Vélez, General Santos Cruz, Joaquim Levy e outros membros extintos do governo circulou pelas redes
Um vídeo com imagens dramáticas de Gustavo Bebianno, Ricardo Vélez, General Santos Cruz, Joaquim Levy e outros membros extintos do governo circulou pelas redes

TURMA DO FUNDÃO (PARTIDÁRIO) – “PrayForMoro”, dizia a camiseta do ministro Sergio Moro ao chegar ao Ministério da Justiça nesta sexta-feira. A mensagem do ex-juiz vem em um momento delicado de sua relação com o presidente Jair Bolsonaro, que o desmoralizou publicamente 197 vezes nos últimos três dias – a última delas, ao sugerir que pode atropelar Moro, trocando o comando da Polícia Federal.

O apelo de Moro comoveu ativistas e dirigentes pelo mundo todo. Na Irlanda, o cantor Bono Vox avisou que vai mudar seu nome temporariamente para Moro Vox, em solidariedade ao ministro. “E metade da renda dos meus shows vai ser doada para o Fundo Dallagnol de Reputações Chamuscadas”, revelou o cantor. Na França, o presidente Emmanuel Macron se disse extremamente preocupado com a fauna de ministros ameaçados. “Propus discutir o caso com o G7, já que minha outra ideia, de dar uma entrevista ao R7, foi negada porque ali é tudo Bolsonaro”, revelou Macron.

“Isso daí não tem nada a ver, tá ok? Essa época do ano é normal queimada de ministro mesmo”, respondeu Bolsonaro, contestando a divulgação de imagens de satélites da NASA que mostram que as fumaça gerada pela queimada da reputação de Moro já podem ser vistas do espaço. “Se o Moro acredita nesses dados do espaço talvez devesse ir pra lá. Vou providenciar isso com o Marcos Pontes”, sentenciou.

Arquivo
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.