The Piauí Herald The Piauí Herald

Por Roberto Kaz e Afonso Cappellaro (sob a supervisão do jornalista Olegário Ribamar)

Casa de Rui Barbosa muda nome para Casa de Marina Ruy Barbosa

13jan2020_16h08
O governo também pretende mudar o nome do escritor Castro Alves para Caio Castro Alves “para dar uma rejuvenescida”
O governo também pretende mudar o nome do escritor Castro Alves para Caio Castro Alves “para dar uma rejuvenescida”

CONTIGO! – Gente, para tudo! BA-BA-DO! Mari Ruy, a ruivinha mais querida do Brasil, agora é patrona das artes. Vê se pode?! É! Poderosa ela! É que essa semana a antiga Casa de Rui Barbosa vai passar a se chamar Casa de Marina Ruy Barbosa! Mas calma, a globete não vai sair do palacete em que mora com o boyzão Xandinho Negrão. É só no nome, formalidade!

“Meninos vestem azul, meninas vestem rosa e a Marina veste qualquer coisa pois tudo lhe cai muito bem, né?” disse Letícia Dornelles, presidente babadeira da Fundação, que lá chegou por indicação do nosso boy magia Marcos Feliciano (aloka!). “A gente quer dar um apelo mais pop à instituição e ninguém melhor que a Mari Ruy pra isso, mesmo com aquele cabelo vermelho-comunismo”, explicou descontraidamente Lelê, uma multiartista que escreveu o book “Como enlouquecer em 10 lições” e o sitcom “Partiu Shopping” antes de dirigir a Maison Mari Ruy.

A mudança no nome também foi celebrada pelo nosso it-Twitteiro-em-chefe, o presidente Jair Bolsonaro: “O tal do Ruy Barbosa ninguém sabia quem era. Já a garota aí da novela tem 35 milhões de seguidores no Instagram. Tá certa essa mudança aí, tá ok?” Bolsonaro aproveitou para explicar que todos os intelectuais da casa devem ser substituídos por atores de novelas bíblicas da Record. “Fiquei sabendo que a casa lá é antiga, então dá até pra economizar em cenário.”

O über dramaturg Roberto Alvim, que coordena a Revolução Cultural do nosso líder, também adiantou que vai reescrever todas as citações famosas de Ruy Barbosa, de forma a adaptá-las aos novos tempos. Generoso, adiantou uma com ex-clu-si-vi-da-de para essa publicação: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, o homem chega a ter vergonha de ter um filho pego só na rachadinha.”



Arquivo
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.