Flavio Bolsonaro já homenageou coronavírus na Alerj

12mar2020_14h20
Uma investigação dá conta de que Flávio também visitou o vírus no presídio de Bangu
Uma investigação dá conta de que Flávio também visitou o vírus no presídio de Bangu

COVID-17 – “Não tem nenhuma sentença transitada em julgado condenando o corona, não que eu queira defendê-lo, tá ok? Mas naquele ano ele era um herói da infectologia. Já tinha matado vagabundo, traficante, e uns comunistas na China. Só que aí vem a grande imprensa e o Drauzio Varella e condena o vírus. Tá errado isso daí.” O desabafo foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro, durante live no Facebook em que rebateu a denúncia de que seu filho, o senador Flavio Bolsonaro, chegou a homenagear o coronavírus quando foi deputado estadual pelo Rio de Janeiro. “Deixa os meus filhos e os meus vírus em paz! Porra!”, continuou Bolsonaro.

A descoberta sobre as relações íntimas entre o clã presidencial e a nova pandemia mundial causou um alvoroço na bolsa de valores tradicionais cristãos, que acionou o circuit breaker para conter a fuga de dólares e de empresários assustados com a inesperada mutação sofrida pelo PIB após a saída do PT do governo federal. “Essa mutação aí do vírus da recessão é culpa do STF e do Congresso”, explicou Bolsonaro.

Preocupada com a proliferação do vírus no Brasil, a Organização Mundial da Saúde publicou um comunicado: “É de extrema importância que qualquer pessoal que tenha tido contato com as teclas 1 e 7 nas urnas lave as mãos, desinfete os feeds de redes sociais e evite o contato com grupos de família do WhatsApp.” Cientistas acreditam que o sequenciamento genético do corona deve ficar pronto antes da análise dos treze celulares do capitão Adriano da Nóbrega.

Arquivo
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.