Jovem Pan procura próximo reacionário no ostracismo para ocupar vácuo amoral deixado por Constantino

04nov2020_17h59
Com a demissão, Constantino se cacifou para um cargo no governo Bolsonaro
Com a demissão, Constantino se cacifou para um cargo no governo Bolsonaro Imagem: Reprodução

CONDADO DE SANTA CATARINA – A rede Jovem Pan abriu um processo seletivo para contratar um novo homem branco velho e reacionário – e obviamente misógino – para ocupar o vácuo amoral deixado pela saída de Rodrigo Constantino, o dublê de Olavo de Carvalho que conseguiu superar o mestre na dialética da escatologia verbal.

A procura pelo novo setorista de opiniões e coprofagia já conta com nomes de peso, como os do ex-secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, Roberto “Goebbels” Alvim e, claro, do presidente americano Donald Trump. “O Trump é um sonho de consumo”, disse o enfant dorée da Jovem Pan, Augusto Nunes. “Mas claro, primeiro ele precisa ser rejeitado pela Fox News e virar motivo de piada em toda a imprensa brasileira para enfim ter cacife para integrar nosso star system. Ainda tem que comer muito feijão com arroz para chegar ao naipe de um Constantino.”

Revoltado, Rodrigo Constantino avisou, por meio de seu perfil no Twitter, que vai pedir a recontagem das palavras do vídeo que resultou na sua demissão. Contou, também, que a governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr, já o convidou para ser recebido no palácio do governo com honrarias de chefe de estado. “Embora lá eles prefiram falar ‘chefe de reich'”, explicou.

Arquivo
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.