Eleitor que votar em Bolsonaro em 2022 vai ter que assinar termo de responsabilidade

16dez2020_18h06
Cientistas políticos esperam que a vacina contra segunda onda do bolsonarismo fique pronta até as eleições – Imagem: Fotos Públicas/ Marcos Corrêa
Cientistas políticos esperam que a vacina contra segunda onda do bolsonarismo fique pronta até as eleições – Imagem: Fotos Públicas/ Marcos Corrêa

IMUNIZAÇÃO RACIONAL – “Vocês vão ter que assinar o termo de responsabilidade, se quiserem votar”, informou por nota o TSE na manhã desta quarta-feira. O órgão vai exigir que eleitores de Jair Bolsonaro assinem um documento antes da votação presidencial em 2022.

“O governo é bem claro no contrato quando diz que não se responsabiliza por nenhuma morte por Covid-19, nenhuma alta no dólar e nenhum efeito colateral nos direitos básicos da população”, enfatizou a assessoria do tribunal eleitoral. A preocupação maior do TSE é com o voto de quem tem comorbidade moral como racismo, machismo e intolerância religiosa. “É preciso estar atento a esse grupo de risco”, diz o texto da nota.

Ao assinar a declaração, o eleitor abrirá automaticamente abre mão de alguns direitos. Ficam terminantemente proibidas reclamações sobre preço do arroz, qualidade do ensino público, ingerência de filhos despreparados em assuntos de governo e, principalmente, rumos tomados na área da saúde. Em compensação, quem decidir reincidir no voto em Bolsonaro ganhará um passe vitalício para exposições dos trajes do presidente, da primeira dama e de quaisquer outros familiares e pets da família.

Arquivo
  • 2021
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.