A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

Como funciona o modelo de negócios da Lupa?

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.out.2015 | 09h10 |

A Lupa é uma empresa que atua nos ramos jornalístico e educacional e tem três fontes principais de receita.

Produção de conteúdo

A Lupa iniciou sua trajetória como uma agência de notícias especializada em fact-checking. Deste modo, funciona como as conhecidas agências internacionais de notícias – Associated Press, France Presse, Reuters e outras -, comercializando seu conteúdo junto a outros veículos de informação. Nesta frente, a Lupa atendeu clientes como Folha de S.Paulo, UOL, Yahoo!, Terra, rádio CBN e portal Metrópoles, entre outros. Também produz conteúdo de verificação para o Facebook, dentro do projeto de verificação de notícias da plataforma, que teve início no Brasil em 2018. 

LupaEducação

Em 2017, a Lupa fundou seu braço educacional, através do qual promove oficinas e treinamentos sobre fact-checking e desinformação. Em cerca de quatro anos de trabalho, o LupaEducação capacitou mais de 7 mil pessoas no Brasil, em Portugal, na Espanha e em países da África, em treinamentos online e presenciais. Também promoveu grandes projetos de educação midiática, como o Democracia Digital (no qual foram capacitados servidores dos tribunais regionais eleitorais e jornalistas com atuação local em 90% das capitais brasileiras ) e o FactCheckLab (que incentivou iniciativas locais de checagem em parceria com o Consulado dos Estados Unidos).

Projetos especiais e financiamentos pontuais

A Lupa desenvolve projetos especiais de produção de conteúdo de acordo com possibilidades de financiamento promovidas por diferentes entidades, fundações, institutos, plataformas etc. Nesta modalidade já estabeleceu parcerias com Google News Initiative, International Fact-checking Network, Fundação Henrich Böll, Facebook Journalism Project, Membership Puzzle Project, entre outros.

Em cinco anos de trabalho, a agência publicou mais de 3,5 mil postagens – entre checagens, reportagens e artigos. Neste período, foi analisado o grau de veracidade de quase 10 mil itens, entre falas de atores públicos relevantes e informações que circulam em redes sociais. 

Entre 2015 e 2018, a Lupa contou com um apoio financeiro da Editora Alvinegra, empresa fundada pelo documentarista João Moreira Salles para publicar a revista piauí. Em contrapartida a esse repasse financeiro mensal, a agência se comprometeu a publicar todas suas checagens em seu próprio site (hospedado no portal da revista) e, assim, a irrigar o ambiente digital da publicação. Por decisão de sua diretoria, a Lupa manterá seu site dentro deste ambiente. É fundamental, no entanto, ressaltar que não há nenhuma relação editorial entre a Lupa e a revista piauí.

Orçamento anual

Em seu primeiro ano de existência (2016), a Lupa contou com um orçamento de R$ 1 milhão, somados o investimento inicial feito pela Editora Alvinegra e os contratos de fornecimento de conteúdo no modelo de agência de notícias. Aos poucos, os valores foram sendo incrementados com outras fontes de receita, até que, em 2019, 40% do orçamento anual da Lupa equivalia a ações de educação midiática lideradas pelo LupaEducação.

Em 2020, com a pandemia do novo coronavírus, o faturamento total da Lupa chegou a R$ 2,3 milhões – boa parte deles correspondentes a editais e fundos para os quais a agência desenvolveu projetos específicos e foi contemplada com financiamentos pontuais.

Veja o orçamento total da Lupa ano a ano:

2016: R$ 1 milhão
2017: R$ 1,4 milhão
2018: R$ 1,8 milhão
2019: R$ 1,9 milhão
2020: R$ 2,3 milhões

Todos os valores recebidos pela Lupa nos últimos cinco anos foram aplicados nas atividades principais da empresa e suas necessidades, como a contratação de  profissionais (a equipe chegou a cerca de 30 colaboradores durante a eleição de 2020), a manutenção do escritório da agência na Zona Sul do Rio de Janeiro e as atividades previstas em projetos especiais liderados pela agência.

A Lupa está registrada na Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro como uma empresa privada, no modelo de sociedade anônima (S.A). É comandada por três diretores, cada um responsável por uma das áreas fundamentais para a empresa: Conteúdo, Educação e Negócios. Além disso, conta com três conselhos – Editorial, de Ética e de Negócios -, cada um formado por até quatro profissionais de relevante atuação em suas áreas, que auxiliam estrategicamente na condução da empresa.

(Atualização feita em 1º de março de 2021)

Veja 10 mitos sobre a atuação da Lupa e os três riscos de se fazer fact-checking.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo