A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

O que é a Agência Lupa?

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.out.2015 | 09h01 |

A Lupa é uma plataforma de combate à desinformação através do fact-checking e da educação midiática. A empresa, fundada em 2015, iniciou sua trajetória como uma agência de notícias especializada em fact-checking, mas, em cinco anos de atuação, expandiu suas atividades para o ensino de técnicas de checagem e para sensibilização sobre desinformação e seus riscos. A Lupa mantém parcerias em projetos especiais de produção de conteúdo jornalístico e também em educação midiática, com o objetivo de expandir a discussão e o conhecimento sobre as consequências da desinformação na sociedade e para a democracia. 

A Lupa acompanha o noticiário de política, economia, cidade, cultura, educação, saúde e relações internacionais, buscando corrigir informações imprecisas e divulgar dados corretos. O resultado desse trabalho – ou seja, as checagens em si – é vendido a outros veículos de comunicação e também publicado no próprio site da agência. Desde sua criação, a Lupa já produziu checagens em formato de texto, áudio e vídeo. Divulgou verificações em jornais, revistas, rádios, sites, canais de televisão e redes sociais. Tanto no Brasil quanto no exterior.

A Lupa integra a International Fact-Checking Network (IFCN), rede mundial de checadores reunidos em torno do Poynter Institute, nos Estados Unidos, e segue à risca o código de conduta e princípios éticos do grupo. Como “membro verificado” da IFCN, passa por auditorias independentes todos os anos e mantém em seu site o selo verde que identifica as plataformas de checagem aprovadas pelos auditores internacionais. Um dos princípios da IFCN mais caros à Lupa é o apartidarismo. Na agência, todos os funcionários se comprometem a segui-lo, assinando um termo de compromisso.

É missão da Lupa estimular o debate público e promover a conscientização sobre os riscos da desinformação. Para isso, em suas checagens e em sua produção de conteúdo jornalístico, a agência utiliza dados e informações precisas – ou seja, baseados em fontes oficiais que possam ser checadas. A Lupa não usa fontes anônimas em seu trabalho e disponibiliza ao leitor para consulta todos os bancos de dados usados nas verificações que publica. Esses princípios fazem parte da metodologia de trabalho da agência, desenvolvida de acordo com as melhores práticas mundiais do fact-checking e atualizada anualmente conforme avaliação editorial.

A Lupa está registrada na Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro como uma empresa privada, no modelo de sociedade anônima (S.A). É comandada por três diretores, cada um responsável por uma das áreas fundamentais para a empresa: Conteúdo, Educação e Negócios. Além disso, conta com três conselhos – Editorial, de Ética e de Negócios -, cada um formado por até quatro profissionais de relevante atuação em suas áreas, que auxiliam estrategicamente na condução da empresa.

Trajetória da Lupa

2015

A Lupa é fundada em 1º de novembro e inicia suas atividades no Rio de Janeiro. A equipe era formada por quatro pessoas, entre elas, a fundadora, Cristina Tardáguila. A empresa recebe um investimento inicial da Editora Alvinegra, que se mantém até 2018. Com isso, o site da Agência Lupa fica hospedado no da revista piauí (e, por consequência nos de Folha de S.Paulo e UOL), ainda que não haja qualquer relação editorial e/ou comercial entre as empresas.

2017

Em abril, a Lupa cria seu braço educativo, o LupaEducação, e monta um programa de treinamento e capacitação para estudantes e profissionais de qualquer área do conhecimento para que possam aprender técnicas básicas de fact-checking e debunking. O LupaEducação estabelece, também, parcerias com fundações e organizações para efetuar treinamentos e outros eventos de capacitação. Em cerca de quatro anos de atuação, o braço de educação midiática da Lupa capacitou mais de 7 mil pessoas no Brasil, em Portugal, na Espanha e em países da África e também liderou projetos especiais como o FactCheckLab, que estimulou a criação de iniciativas regionais de checagem, e o Democracia Digital, que capacitou servidores públicos para o combate à desinformação eleitoral. 

2018

Desde maio de 2018, a Lupa integra o Third-Party Fact-Checking Program (3PFC), pelo qual confere informações denunciadas pelos usuários da plataforma como possivelmente falsas. Em pouco mais de dois anos, a Lupa verificou mais de 1,5 mil conteúdos nesta parceria.

Em novembro de 2018, a agência ganhou o prêmio de jornalismo elPeriódico, um dos mais importantes da Espanha, pela cobertura das eleições brasileiras. Naquele ano, a Lupa esclareceu boatos sobre o processo eleitoral que circulavam em redes sociais e cobriu os principais assuntos da campanha. Também verificou, ao vivo, todos os debates presidenciais e foi a primeira plataforma de checagem do mundo a fazer duas coberturas de verificação de fatos e tempo real, ao checar declarações dos candidatos ao governo do Rio de Janeiro e de São Paulo no último debate do segundo turno. 

2019

Em maio, a Lupa passa a integrar o The Trust Project, sendo a primeira plataforma especializada em fact-checking a fazer parte do consórcio mundial. A agência foi reconhecida como uma das organizações brasileiras que seguem os preceitos de transparência jornalística e de acessibilidade ao conteúdo pregados pela coalizão mundial, que conta com mais de 200 iniciativas de mídia.

2020

Durante a pandemia do novo coronavírus, a Lupa se destaca como uma das principais plataformas de combate à desinformação da América Latina, liderando projetos e iniciativas de conscientização sobre o tema e integrando coalizões como Coronavirus Facts Alliance e LatamChequea Coronavírus

A agência diversifica sua produção de conteúdo apostando em novos formatos – como o projeto No epicentro, escolhido como melhor visualização de dados da América Latina no Digital Media Awards 2020 e medalha de bronze no Best of Digital News Design da Society For News Design, Oscar do design jornalístico mundial. Também investe no podcast Verifica, em análises sobre desinformação em torno da Covid-19, com o Lupa+CoronaVerificado, e na conscientização sobre desinformação a partir do humor com a Agência Loki, iniciativa em conjunto com o coletivo de humor Porta dos Fundos. 

Auditorias da IFCN

Veja a seguir o resultado das avaliações dos últimos anos, como consta no site do Poynter Institute.

Agência Lupa (Brazil | Renewed on 25-Feb-2020: assessment

2019 – Year 3: cover letter | assessment 

2018 – Year 2: application | assessment

2017 – Year 1: application | assessment

 

(Atualização feita em 1º de março de 2021)

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo