A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

O que é a Agência Lupa?

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.out.2015 | 09h01 |

A Lupa é a primeira agência de notícias do Brasil a se especializar na técnica jornalística mundialmente conhecida como fact-checking e foi fundada em 1º de novembro de 2015. Seu plano de negócios começou a ser montado em fevereiro daquele ano e, desde novembro, quando abriu sua redação no Rio de Janeiro, a Lupa acompanha o noticiário de política, economia, cidade, cultura, educação, saúde e relações internacionais, buscando corrigir informações imprecisas e divulgar dados corretos. O resultado desse trabalho – ou seja, as checagens em si – é vendido a outros veículos de comunicação e também publicado no próprio site da agência.

Desde sua criação, a Lupa já produziu checagens em formato de texto, áudio e vídeo. Divulgou verificações em jornais, revistas, rádios, sites, canais de televisão e redes sociais. Tanto no Brasil quanto no exterior.

Lupa integra a International Fact-Checking Network (IFCN), rede mundial de checadores reunidos em torno do Poynter Institute, nos Estados Unidos, e segue à risca o código de conduta e princípios éticos do grupo. Por este motivo, já foi convidada a representar o Brasil em eventos de alcance global como maratonas de checagem da Cúpula do G-20 e debates da eleição presidencial americana de 2016. Em novembro de 2018, ganhou o prêmio de jornalismo elPeriódico, um dos mais importantes da Espanha, pela cobertura das eleições brasileiras naquele ano.

Como “membro verificado” da IFCN, a Lupa passa por auditorias independentes todos os anos e mantém em seu site – em todas e cada uma de suas postagens – o selo verde que identifica as plataformas de checagem aprovadas pelos auditores internacionais. Veja a seguir o resultado das avaliações de 2017 e 2018, exatamente como consta no site do Poynter Institute.

Agência Lupa (Brazil | Renewed on May 11 2019 | cover letter | assessment | Year 2: application | assessment | Year 1: application | assessment )

A Lupa também foi a primeira plataforma especializada em fact-checking a integrar o consórcio mundial The Trust Project. Em maio de 2019, a agência foi reconhecida como uma das organizações brasileiras que seguem os preceitos de transparência jornalística e de acessibilidade ao conteúdo pregados pela coalizão mundial, que conta com mais de 200 iniciativas de mídia.

É missão da Lupa estimular o debate público. Para isso, a agência utiliza dados e informações precisas – ou seja, baseados em fontes oficiais que possam ser checadas. A Lupa não utiliza fontes anônimas em seu trabalho e disponibiliza ao leitor para consulta todos os bancos de dados usados nas verificações que publica.

Pelos próximos anos, a Lupa ficará incubada no site da revista piauí, no modelo de startup, e, por sua vez, no site da Folha e do UOL. Não tem, contudo, qualquer vínculo editorial com nenhuma dessas empresas.

Entre 2015 e 2018, a Editora Alvinegra, que publica a revista piauí, foi o principal investidor da Lupa e, apostando em sua relevância, aportou mensalmente quantia necessária para seu funcionamento pleno e legal.

Em abril de 2017, a Lupa criou seu braço educativo, o LupaEducação, e montou um programa de treinamento e capacitação para estudantes e profissionais de qualquer área do conhecimento para que pudessem aprender técnicas básicas de fact-checking e debunking. Em seu primeiro ano de existência, o LupaEducação teve mais de 3 mil alunos.

(Atualização feita em 21 de maio de 2019)

Conheça nossa metodologia de trabalho.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo