Tem certeza que deseja sair da sua conta?
Eduardo Paes no lançamento do programa em 2013 (Divulgação)
Eduardo Paes no lançamento do programa em 2013 (Divulgação)

Paes descumpre promessa para mulheres

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
25.nov.2015 | 09h16 |

Ao comemorar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março de 2013, o prefeito Eduardo Paes cumpria uma promessa de campanha feita em 2009: criava a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SMP-Rio). Na ocasião, disse que um dos temas que mais o deixava angustiado, como homem, era a violência contra a mulher:

“Esse é um tema que eu gostaria de escolher como bandeira, que é fazer do Rio de Janeiro uma cidade exemplo da aplicação da Lei Maria da Penha”, disse Paes.

CONTRADITÓRIO

Na cerimônia, realizada no Palácio da Cidade, Paes e a secretária da pasta, Ana Rocha, anunciaram a criação de sete Casas da Mulher Carioca. Os novos espaços reuniriam equipes formadas por “assistentes sociais, advogados, pedagogos e psicólogos” para auxiliar mulheres em casos de violência doméstica e realização de projetos de capacitação profissional, entre outros.

Segundo o boletim que a secretaria emitiu naquele mês de março, a primeira casa seria “inaugurada ainda em 2013, na Zona Oeste, região que registra altos índices de violência contra a mulher”.

Ontem, a Lupa checou o andamento da promessa do prefeito. Procurou a SMP-Rio que, em nota, informou que “as casas ainda estão em processo de implantação”. Desde 2013, portanto, nenhuma foi inaugurada.

No último mês, o prefeito Eduardo Paes tem defendido publicamente a pré-candidatura de seu secretário de governo, Pedro Paulo Carvalho, à prefeitura do Rio. Pedro Paulo confessou ter agredido a ex-mulher Alexandra Marcondes em duas ocasiões.

Ao comentar o caso, em entrevista ao Globo, Paes disse: Esses aspectos da vida dele, das brigas que teve com a ex-mulher, do casamento malsucedido, são um problema dele.”

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo