A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

"Pátria Educadora": slogan do segundo mandato (Divulgação)
"Pátria Educadora": slogan do segundo mandato (Divulgação)

Na ‘Pátria Educadora’, 826 mil matrículas a menos

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
18.jan.2016 | 18h04 |

No discurso que a presidente Dilma Rousseff fez no Congresso no dia 1º de janeiro de 2015, ela defendeu o lema “Pátria Educadora”: “Democratizar o conhecimento significa universalizar o acesso a um ensino de qualidade em todos os níveis, da creche à pós-graduação (…) Vamos continuar expandindo o acesso às creches e pré-escolas”.

DE OLHO

Nesta segunda-feira, o Ministério da Educação publicou o Censo Escolar de 2015.

Na comparação com os dados do ano anterior, conclui-se que somente uma das fases citadas pela presidente efetivamente teve aumento no número de matrículas nos dois últimos anos: as creches. Caíram as matrículas na pré-escola, nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Em 2014, no Ensino Básico Regular das escolas públicas, havia um total de 35,97 milhões de matrículas. No ano passado, foram 35,14 milhões – 826 mil a menos. A queda foi, portanto, de 2,3%. Veja abaixo o detalhamento:

CRECHES

Em 2014: 1,82 milhão de matrículas.

No ano passado: 1,92 milhão (5,7% a mais).

PRÉ-ESCOLA

Em 2014: 3,67 milhões.

No ano passado: 3,65 milhões (0,5% a menos).

ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Em 2014: 12,69 milhões.

No ano passado: 12,41 milhões (2,2% a menos).

ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Em 2014: 10,7 milhões.

No ano passado: 10,3 milhões (3,8% a menos)

ENSINO MÉDIO

Em 2014: 7 milhões.

No ano passado: 6,8 milhões (3,1% a menos)

Mas essa queda tem alguma relação com mudanças nos índices demográficos do Brasil?

Comparando dados do IBGE e do MEC e levando em consideração a idade correta para cursar cada série, vimos que:

1- Nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, as matrículas caem num ritmo maior do que a taxa de natalidade.

2- No Ensino Infantil e nos anos inicias do Ensino Fundamental, é o contrário. A natalidade cai numa taxa maior do que o número de matrículas.

Mas, para analisar as razões da queda geral de matrículas que identificamos, muitos outros critérios podem ser observados, entre eles a repetência.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo