Tem certeza que deseja sair da sua conta?

Alckmin exagera número de estatais criadas durante a gestão petista

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
16.jun.2016 | 09h00 |

No sábado (11), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), esteve no Rio de Janeiro para participar de uma reunião pública com os pré-candidatos tucanos a prefeito e a vereador. Em seu discurso, Alckmin defendeu o fechamento da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e criticou o aumento no número de empresas públicas durante os 13 anos de gestão petista na presidência da República. Textualmente, o governador paulista disse (a partir dos 5 min) que:

“O Brasil tem 140 estatais, um terço delas criado nos 13 anos do PT”

EXAGERADO

A Lupa recorreu aos dados oficiais do Ministério do Planejamento e constatou que Alckmin amplificou os dados.

Ao todo, existem no país 125 empresas públicas federais – 15 a menos do que o total citado pelo tucano.

Do total de estatais, 13 foram criadas no governo da presidente Dilma Rousseff e 25 na gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois governos petistas criaram, portanto, 38 empresas – 30% do total existente. Para que a frase de Alckmin estivesse precisa, exata, os petistas deveriam ter assinado a criação de pelo menos quatro estatais a mais, num total de 42 novas empresas em 13 anos.

Vale destacar que, durante os oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), foram criadas 27 estatais. Esse número é superior ao total surgido nas gestões Dilma e Lula, separadamente. Confira aqui o levantamento completo feito pela Lupa.

A Lupa tentou levantar também a quantidade de pessoas empregadas em cada uma das estatais para fazer uma outra comparação, mas o Ministério do Planejamento não soube informar o total de funcionários de cada uma das empresas estatais existentes.

Nota: No link que remete ao Ministério do Planejamento, o leitor verá um total de 139 estatais. A assessoria de imprensa da pasta informa, no entanto, que 15 empresas que aparecem com “datas de transferência” deixaram “de ser uma estatal federal, por motivos como: incorporação, fusão, privatização, etc.”

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo