A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Falso: Pedro Paulo nega ter mudado versão sobre suposta agressão à ex-mulher

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.set.2016 | 13h57 |

Na manhã desta quinta-feira (15), o candidato do PMDB à Prefeitura do Rio de Janeiro, Pedro Paulo, foi sabatinado pela CBN RJ. A equipe de jornalistas da Lupa acompanhou a entrevista, verificando o grau de veracidade das afirmações dele. Veja o resultado do trabalho – que também foi divulgado na CBN  – logo abaixo.

O candidato foi questionado sobre a investigação que durou cerca de 10 meses e que apurou uma suposta agressão dele à ex-mulher Alexandra Marcondes. Pedro Paulo defendeu sua inocência e disse que, durante os últimos meses, sempre manteve um mesmo posicionamento público sobre o assunto.

“Não houve mudança de versão [da ex-mulher de Pedro Paulo sobre agressão]”

FALSO

A Lupa rastreou entrevistas e coletivas do candidato sobre o assunto e levantou as principais declarações públicas dadas por ele e sua ex-mulher desde 16 de outubro do ano passado, quando o caso veio à tona. Veja abaixo:  

A história sobre a suposta agressão começou com uma reportagem da revista Veja, que localizou um boletim de ocorrência registrado pela ex-mulher de Pedro Paulo na Polícia Civil. No documento oficial, Alexandra se queixava de ter sido agredida pelo político em 2010, na casa onde o os dois viviam. Na época do boletim, ela também fez um exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), e o órgão verificou lesões. Hoje em dia, no entanto, Alexandra diz que as agressões denunciadas por ela à polícia foram “questões emocionais de momento” e que teriam levado a “declarações inverídicas”, por sua parte. Comparando o conteúdo dos boletins com seu posicionamento mais recente, é possível dizer que houve, sim, uma mudança de versão por parte dela.

Analisamos também o que Pedro Paulo disse sobre o assunto. Em 5 de novembro, numa entrevista concedida ao jornal Folha de S.Paulo, o hoje candidato pelo PMDB afirmou que o caso havia sido “um episódio único” na vida dele e que não tinha “nenhuma atitude de violência (por parte dele) antes e depois”.

No mesmo dia, Pedro Paulo deu uma entrevista coletiva, que pode ser assistida no site G1, e afirmou o seguinte sobre o caso: “Foi um episódio de descontrole nosso, um episódio da nossa vida, da nossa separação, que aconteceu há 5 anos, um episódio em que nós nos descontrolamos. E, enfim, chegamos a ter alguma agressão.” Ouça:

Depois disso, em 12 de novembro, as revistas Época e a Veja revelaram a existência de um segundo boletim de ocorrência, também registrado pela ex-mulher de Pedro Paulo, indicando uma outra agressão, supostamente cometida em 2008. Pedro Paulo convocou mais uma coletiva e disse: “Quem não tem uma briga dentro de casa? quem não tem um descontrole? Quem não exagera numa discussão? Sabe, eu acho que nós somos um casal como qualquer outro”. Ouça:

Hoje em dia, Pedro Paulo nega com veemência que tenha agredido a mulher. Ele criou um site para informar que é inocente. O caso foi investigado pela Polícia Federal e arquivado pelo Supremo Tribunal Federal em agosto. 

Fato é que, sim, houve um vaivém nas posições oficiais dele e da mulher sobre esse assunto.


O candidato do PMDB também foi questionado sobre o tempo das escolas de horário integral e afirmou que:

“Sete horas é horário integral [nas escolas]”

VERDADEIRO

Segundo o Plano Nacional de Educação, aprovado pela Lei nº 13.005/2014, o ensino integral no Brasil  é “igual ou superior a 7 (sete) horas diárias durante todo o ano letivo”.

(Com Marina Estarque)

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo