Tem certeza que deseja sair da sua conta?
Foto: Ricardo Porto / CBN
Foto: Ricardo Porto / CBN

Falso: Osório diz ser o único a prometer, em programa, ajudar na expansão do metrô

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
22.set.2016 | 13h10 |

Na manhã desta quinta-feira (22), o candidato do PSDB à Prefeitura do Rio de Janeiro, Carlos Osório, foi sabatinado pela CBN RJ. A equipe de jornalistas da Lupa acompanhou a entrevista, verificando o grau de veracidade das afirmações dele. Veja o resultado do trabalho – que também foi divulgado na CBN – logo abaixo.

Ao falar de suas propostas para mobilidade urbana, Osório disse:

“Eu sou único candidato que colocou no plano de governo a prefeitura apoiar o crescimento do metrô.”

FALSO

A Lupa conferiu no site do Tribunal Superior Eleitoral os programas de governo apresentados por todos os candidatos a prefeito do Rio. Pelo menos dois deles – além de Osório – prometeram agir junto ao governo do Estado do Rio de Janeiro para expandir o metrô.

Marcelo Crivella escreveu no documento que pretende “garantir junto ao governo do estado que a estação de metrô da Gávea esteja em operação até o final de 2017”.

Marcelo Freixo, por sua vez, prometeu “estabelecer metas, em acordo com a estrutura orçamentária do município para, em parceria com o governo do estado, viabilizar recursos e atuar institucionalmente na expansão do metrô”.

Osório, portanto, não foi o único a falar do assunto, como afirmou na entrevista.


O candidato do PSDB também criticou o tamanho da máquina pública carioca, afirmando que:

“(Temos) uma estrutura de administração com 29 secretarias. Mais do que tem o Estado (do RJ) e mais do que os ministérios, em Brasília.”

VERDADEIRO

O município do Rio possui 26 secretarias e outros três órgãos com status de secretaria: a Procuradoria, a Controladoria e o Gabinete do prefeito. Juntos, eles somam 29 órgãos, exatamente como falou o candidato.

O Estado do Rio, por sua vez, tem 20 secretarias, e o governo federal, 24 ministérios.

Osório promete enxugar a máquina pública do Rio “pela metade”. Faltou dizer quais secretarias desapareceriam numa eventual administração tucana.

(Com Marina Estarque)

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo