A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Promessas ao vento: hospital veterinário, escola médica, clínica e mais guarda

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
30.set.2016 | 03h45 |

Por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os candidatos a prefeito devem registrar no órgão um programa de governo, um documento que – em tese – reúna as diretrizes e as principais propostas do político para uma eventual gestão municipal sob seu comando.

Também em teoria, o programa de governo enviado ao TSE poderia servir de base para que o eleitor cobrasse do administrador local aquilo com que ele se comprometera ao longo da campanha. Mas, atenção, eleitor. Nos últimos dias, em busca do seu voto, a Lupa flagrou candidatos a prefeito do Rio de Janeiro fazendo promessas que não se refletem em seus programas de governo. Veja abaixo o resultado:

MARCELO CRIVELLA (PRB)

O candidato Marcelo Crivella (PRB) utilizou seus últimos dias de campanha no primeiro turno para visitar um abrigo de animais em Pilares, na Zona Norte do Rio. Durante o evento, como mostra seu site, Crivella prometeu mais proteção aos animais:

“Vamos criar um hospital público para os nossos bichos, uma farmácia popular voltada para animais e lançar um concurso público para contratar cuidadores de animais”

DE OLHO

No programa de governo que Crivella enviou ao TSE não há nenhuma menção à política pública ou ação voltada para os animais da cidade.

A única proposta que faz referência à criação de uma hospital trata da maternidade ao lado do Hospital Pediátrico Nossa Senhora do Loreto, na Ilha do Governador. O documento também não apresenta nenhum promessa sobre farmácia populares – nem para seres humanos nem para animais. No que diz respeito a concursos públicos, a única proposta registrada oficialmente por Crivella é direcionada à educação.


PEDRO PAULO (PMDB)

Um dos principais temas na campanha de Pedro Paulo (PMDB) foi a saúde. Durante a corrida eleitoral, o candidato alardeou que criaria as chamadas superclínicas:

“E vou atacar a questão das especialidades, em consultas, exames e pequenas cirurgias, criando as dez Superclínicas de Especialidades”.

Ainda sobre saúde, Pedro Paulo prometeu mais duas ações:

“Também quero instalar o programa Parceiros da Saúde da Família, que consiste na contratação de 600 médicos, e a criação de uma escola médica na Zona Oeste. Tudo isso, em parceria com a iniciativa privada”.

DE OLHO

Nenhum das três promessas (superclínicas, Parceiros da Saúde da Família e criação de uma escola médica) constam no programa de governo de Pedro Paulo. Em entrevista ao RJTV, o candidato chegou a dizer que a proposta das Superclínicas realmente surgiu depois da edição do texto enviado ao TSE.

No documento disponível para consulta online, Pedro Paulo só fez uma referência genérica à “contratação e capacitação de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, necessários para a operacionalização desses leitos (hospitalares) de forma eficiente, segura e eficaz.”

Não citou a criação de uma escola médica, muito menos disse que o faria na Zona Oeste do Rio.


MARCELO FREIXO (PSOL)

O candidato do PSOL foi questionado, em entrevista no SBT, sobre suas propostas para melhorar a saúde no Rio. Freixo disse que investiria nas policlínicas e acrescentou:

“Tem nove (policlínicas) abandonadas que podem ser reestruturadas”

DE OLHO

O candidato não apresenta nenhuma proposta específica para as policlínicas da cidade no documento enviado ao TSE. Freixo cita, de modo genérico, que pretende “estabelecer metas, em acordo com a estrutura orçamentária do município, para ampliar a Atenção Básica e a Estratégia de Saúde da Família (ESF), inclusive ampliando o piso básico de remuneração dos trabalhadores.”

No texto, Freixo também não fala de nove policlínicas “abandonadas” e não as elenca como prioritárias.


JANDIRA FEGHALI (PC do B)

Ao mandar uma mensagem direta aos guardas municipais, Jandira Feghali (PCdoB) decidiu postar um vídeo em seu Facebook:

“(Estou) Me comprometendo com essa valorização, com a ampliação do efetivo, usando banco de concursados, e revendo, junto com vocês, o Plano de Cargos e Salários”

DE OLHO

O programa de Jandira traz uma crítica à concepção da Guarda Municipal “militarista e repressiva de polícia, herdeira do autoritarismo brasileiro”. Não faz nenhuma promessa sobre ampliação do quadro ou reformulação do Plano de Cargos e Salários da categoria.

As outras cinco propostas sobre segurança, presentes em seu programa, falam sobre ordem pública, política de prevenção de delitos de rua, administração de conflitos entre próximos (familiares, vizinhos e etc..), políticas sociais para juventude e a adesão ao plano nacional de enfrentamento à violência contra as mulheres.

*Esta reportagem foi publicadas na edição de 30 de setembro do jornal Folha de S.Paulo.

** As campanhas e os candidatos que quiserem se posicionar sobre o conteúdo publicado neste post deverão escrever para lupa@lupa.news

*** A equipe de jornalistas da Lupa continua checando os candidatos e suas promessas. Esta reportagem poderá, portanto, ser atualizada a qualquer momento.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo