A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Reprodução de vídeo
Reprodução de vídeo

As mentiras e as verdades ditas por Crivella e Freixo na TV Globo

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
28.out.2016 | 22h30 |

Na noite de sexta-feira (28), os candidatos que disputam a Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (PSOL), participaram do último debate da campanha eleitoral. O encontro, sediado pela TV Globo, foi transmitido ao vivo pelo site G1 e acompanhado por um pool de mais de 20 jornalistas especializados em fact-checking.

Confira abaixo o resultado do trabalho de checagem realizado – ao vivo – pelas equipe da Lupa, da Agência Pública, de Aos Fatos e do Meu Rio.

Marcelo Freixo, falando sobre Crivella:

Você recentemente disse que as mulheres deveriam obedecer mais aos homens, pois afinal de conta são pedaços desse homem

VERDADEIRO

Em vídeo gravado durante um culto, Crivella realmente aparece dizendo a frase citada por Freixo no debate. Ele pode ser visto neste link.


Marcelo Freixo, sobre contas públicas:

“60% dos contratos da prefeitura são feitos com dispensa de licitação”

EXAGERADO

No exercício de 2016, portanto “atualmente”, a modalidade de contratação por dispensa de licitação atingiu R$ 730.276.681,21, o que equivale a 46% dos contratos da prefeitura.


Marcelo Crivella, sobre educação:

“Faltam 20 mil vagas em creche”

VERDADEIRO, MAS

Segundo dados fornecidos pela assessoria de imprensa da Prefeitura, faltam 25.500 vagas em creches na rede municipal do Rio de Janeiro. No entanto, de acordo com a Defensoria Pública do Estado do Rio, faltam 42 mil vagas no município. Os dados da Defensoria não desconsideram pedidos de matrícula duplicados.


Marcelo Freixo, sobre saúde:

“A gente vai investir nas policlínicas, já tem 9 que poderiam funcionar melhor”

DE OLHO

O candidato não apresenta nenhuma proposta específica para policlínicas da cidade nem na primeira nem na segunda versão do documento que enviou ao TSE.


Marcelo Crivella, sobre sua atividade parlamentar:

“Tenho 20 leis aprovadas”

EXAGERADO

O candidato, que também é senador, teve 14 leis aprovadas. Quatro delas são relacionadas a assuntos trabalhistas.


Marcelo Freixo, sobre saúde:

“Houve uma expansão muito grande das clínicas de família”

VERDADEIRO

Segundo dados da Prefeitura, a cobertura era de 3,5% em 2009 e foi para 56,8% em setembro de 2016.


Marcelo Freixo, sobre os habitantes do Rio:

“Mais de 20% da população do Rio vive nas favelas hoje”

VERDADEIRO, MAS

Segundo dados do Censo, há 1.393.314 pessoas residindo nas 763 favelas cariocas, ou seja, 22,04% dos 6.320.446 moradores do Rio de Janeiro. Mas o dado foi publicado pelo IBGE em 2010. É antigo.


Marcelo Crivella, sobre as disputas eleitorais que já enfrentou:

“Vocês conhecem a minha campanha (para o senado, em 2010). Ela foi modesta, tanto que nem fiz alianças”

EXAGERADO

Marcelo Crivella se elegeu senador pelo PRB em 2010 sem coligação. No entanto, sua campanha foi a quarta mais cara, em uma disputa que tinha 11 candidatos. Entre seu doadores, estava a campanha da então candidata a presidência pelo PT, Dilma Rousseff, que doou R$ 92,5 mil a Crivella, segundo informações da prestação de conta da campanha dele no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).


Marcelo Crivella, sobre turismo no Rio

“Temos mais de 50 mil quartos de hotel”

VERDADEIRO

Por conta dos Jogos Olímpicos, em 2016, o número de quartos disponíveis para hospedagem no Rio de Janeiro deu um salto. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), existem hoje a cidade cerca de 50 mil quartos, entre hotéis, albergues, motéis e pousadas. Em 1998, eram 28 mil quartos.


Marcelo Crivella, sobre transporte:

“Nem todos [os ônibus do BRT] têm ar condicionado”

FALSO

Toda a frota do BRT faz parte dos 39,7% dos ônibus da cidade que possuem ar condicionado. O BRT Transoeste foi inaugurado em 2012, com ônibus refrigerados. As demais linhas (Transcarioca e Transolímpica) foram abertas quando já estava em vigor o decreto 38.328, de fevereiro de 2014, que obriga os consórcios a adquirirem apenas ônibus com ar-condicionado.


Marcelo Freixo, sobre sua campanha:

“Nós não tivemos ninguém pago na nossa campanha”

FALSO

No site mantido pelo TSE para divulgação de candidaturas e prestação de contas, a campanha declarou ter pago ao menos 20 pessoas físicas. Pelo menos oito delas receberam R$ 800 por “atividades de militância e mobilização de rua”. Outras seis receberam R$ 750 para exercer essas mesmas funções.


Marcelo Freixo, sobre cuidado com animais:

“(Quero) Que a gente possa transformar o zoológico. A proposta está no nosso programa”

VERDADEIRO

A segunda versão do programa de governo do candidato do PSOL traz a seguinte promessa: “Elaborar um plano para transformar o Jardim Zoológico do Rio em um centro público de reabilitação, conservação e pesquisa da fauna silvestre nativa”.


Marcelo Crivella, sobre saúde:

“Eu quero pegar para o município a administração das UPAs estaduais que estão jogadas”

VERDADEIRO

A proposta consta no programa de governo que a campanha do PRB registrou junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No documento, Crivella afirma que pretende “assumir, até o final de 2018, a gestão das 16 UPAs estaduais localizadas no município do Rio de Janeiro e que hoje se encontram abandonadas”

(Com Marina Estarque)
* Todas as checagens acima foram feitas de forma colaborativa pela Agência Lupa, Agência Pública, Aos Fatos e Meu Rio.

** Parte dessas checagens foi publicada na versão impressa do jornal O Globo de 29 de outubro de 2016.

*** A Lupa mantém aberto um canal para contestações: lupa@lupa.news

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo