A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Presidente Michel Temer em anúncio oficial. Foto: Ana Nascimento, Agência Caixa Notícias
Presidente Michel Temer em anúncio oficial. Foto: Ana Nascimento, Agência Caixa Notícias

Posso sacar todo FGTS? Tenho direito a ele mesmo depois de uma justa causa?

Fundadora | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.fev.2017 | 14h55 |

Desde a tarde de terça-feira (14), quando o governo federal anunciou a liberação do fundo de garantia depositado em contas inativas da Caixa, a Lupa recolhe frases sobre o assunto e testa seu grau de veracidade. Veja abaixo o resultado – que está em constante atualização – e use o formulário #LupaAqui para sugerir checagem sobre o assunto.

“O governo liberou o resgate de todo o FGTS”

FALSO

Só podem ser sacados os valores que estão depositados nas chamadas “contas inativas”, ou seja, aquelas que não recebem nenhum repasse financeiro desde 31 de dezembro de 2015. Em miúdos, o cidadão está autorizado a sacar valores referentes a trabalhos antigos, encerrados há pouco mais de um ano. Ele não poderá dispor do FGTS que está atrelado a seu emprego atual. Esse continua retido.


“Não tenho direito de sacar meu FGTS porque pedi demissão no último emprego”

FALSO

A MP 763 muda essa regra. Todo trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015 passa a ter direito de sacar seu FGTS. Antes, essas duas modalidades de desligamento impediam o trabalhador de sacar o fundo. Vale a pena ficar atento.


“Aposentados por invalidez não poderão fazer o resgate”

FALSO

(Checagem feita a partir de dúvida/sugestão enviada por @Kdulemos):

duvida fgts1

Segundo o Twitter oficial da Caixa, o @Caixa, se o aposentado tiver FGTS depositado em contas inativas, deverá apresentar ao banco sua Carta de Concessão de Aposentadoria, fornecida pelo INSS.

duvida fgts2


“A maioria dos brasileiros vai se beneficiar desta medida”

FALSO

A Caixa informou que cerca de 30 milhões de pessoas têm direito a resgatar FGTS. Isso representa menos de um sexto da população brasileira. Atenção ao uso político da Medida Provisória 763.


“A Caixa vai avisar individualmente aqueles que têm direito de resgatar o FGTS”

FALSO

O cidadão precisa ser pró-ativo e consultar os canais oficiais da Caixa. O principal deles é o site www.caixa.gov.br/contasinativas​. Mas também existe aplicativo de celular e o número gratuito 0800 726 2017.


“O FGTS resgatado cai direto na conta dos correntistas da Caixa”

FALSO

Isso só ocorrerá se o cliente tiver no banco apenas uma poupança individual. Se ele também tiver, por exemplo, uma conta corrente, precisará entrar em contato com a Caixa e autorizar o crédito de seu FGTS, indicando o destino do dinheiro. Na dúvida, o cidadão deve ser pró-ativo.


“Posso sacar meu FGTS em qualquer lugar do Brasil”

VERDADEIRO

Se o trabalhador realmente tiver valores depositados em contas inativas do fundo de garantia, poderá resgatar esse dinheiro em qualquer estado do país. Não precisa, necessariamente residir na cidade em que trabalhou ou em que sua conta foi aberta.


“Não vou conseguir sacar porque perdi meu Cartão do Cidadão”

FALSO

Essas pessoas poderão resgatar o fundo de garantia na boca do caixa, com o atendente. Precisam levar a carteira de trabalho, o número do PIS e um comprovante da finalização do contrato de trabalho – a própria carteira ou o termo de rescisão.


“Todos os saques de FGTS estão liberados a partir de 10 de março”

FALSO

Há um calendário de liberação que leva em consideração o mês de nascimento do trabalhador. Só poderão sacar no dia 10 de março, aqueles que tiverem nascido em janeiro e fevereiro. É importante ressaltar, no entanto, que todos os resgates deverão ser feitos até o fim de julho.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo