A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Lupa participa da primeira edição da Escola InternetLab

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.abr.2017 | 18h21 |

Na noite da terça-feira (4), numa casa no bairro do Sumaré, em São Paulo (SP), a Lupa participou da primeira edição da Escola InternetLab e debateu com um grupo de 20 jornalistas latino-americanos os rumos das políticas para a internet e o uso do fact-checking em diversas partes do mundo.

O curso intensivo da Escola InternetLab começou nesta semana e vai até o dia 14 de abril, com palestras de jornalistas do porte de Julia Angwin, ganhadora do Prêmio Pulitzer em 2003 e repórter do The Wall Street Journal, e de Andrei Soldatov, repórter do The Guardian que cobre políticas de internet na Rússia.

Cristina Tardáguila, diretora da Lupa, falou ontem sobre o surgimento do fact-checking, a metodologia de trabalho da agência e os desafios da checagem no Brasil. Sua palestra faz parte das ações do #LupaEducação, programa de capacitação em checagem que a agência realiza em empresas e instituições de ensino de todo o país.

“Foi bacana demais falar para um grupo de jornalistas tão encantados com a profissão. Vi naquela casa linda aquilo que está em falta nos meios tradicionais de comunicação: a vontade de inovar, de testar novos formatos, de verdade. Quem saiu ganhando do encontro fui eu. Renovei energias”, conta Cristina.

Encontro no InternetLab2017 Agência em jantar-palestra do InternetLab2017

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo