A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Agência Petrobras
Foto: Agência Petrobras Agência Petrobras

Um ano depois: as ‘previsões’ de Sérgio Machado em meio às delações da JBS

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
18.maio.2017 | 14h24 |

No dia 23 de maio de 2016, o jornal Folha de S.Paulo publicou trechos de diálogos entre o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e o então ministro do Planejamento, Romero Jucá (PMDB-RR). Nesses diálogos, os dois debatiam um pacto para “estancar a sangria” provocada pela Operação Lava Jato. Agora, quase um ano mais tarde e em meio às delações da JBS, a Lupa voltou a esse conteúdo e avaliou algumas frases. Veja abaixo as checagens:

Jucá: “O Marcelo e a Odebrecht vão fazer [delação]”

VERDADEIRO

As delações premiadas de executivos da Odebrecht foram feitas no final do ano passado e homologadas no dia 30 de janeiro de 2017 pela presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia. Com base nelas, em 11 de abril deste ano, o ministro do STF Edson Fachin autorizou a abertura de 74 inquéritos contra políticos.


Jucá: “Tem que resolver essa porra… Tem que mudar o governo pra poder estancar essa sangria”

FALSO

Romero Jucá defendeu o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff diversas vezes na época de sua conversa com Machado. Em entrevista concedida ao El País em abril de 2016, por exemplo, afirmou que “insistir em Dilma é (era) colocar o país em uma aventura”. No dia 17 de abril do ano passado, a Câmara autorizou a abertura do processo. A petista foi afastada da Presidência pelo Senado no dia 12 de maio, e Michel Temer assumiu de forma interina. O presidente foi confirmado no cargo em 31 de agosto do ano passado.

Mas a troca de governo não parece ter estancado a “sangria” a que Jucá se referia. Em 11 de abril deste ano, o ministro do STF Edson Fachin autorizou a abertura de 74 inquéritos contra políticos. Nesta quinta-feira (18), o STF suspendeu o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) de seus cargos. Segundo reportagem do jornal O Globo, o presidente Michel Temer foi gravado em conversa “embaraçosa” sobre o silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha, que está preso.


Machado: “O Aécio, rapaz… O Aécio não tem condição. A gente sabe disso. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio?”

DE OLHO

No diálogo com Jucá, o ex-presidente da Transpetro diz que ambos conhecem o “esquema do Aécio (Neves)”, mas não detalha isso. Agora, o senador tucano aparece no centro das delações premiadas feitas pelos donos da JBS na Operação Lava Jato.

Segundo reportagem publicada pelo jornal O Globo, Joesley Batista entregou à Procuradoria Geral da República uma gravação na qual Aécio Neves aparece pedindo R$ 2 milhões ao empresário para custear despesas com sua defesa na Lava Jato.

Nesta quinta-feira (18), o Supremo Tribunal Federal afastou o senador de seu mandato por conta das suspeitas trazidas à tona. A Polícia Federal também prendeu a irmã de Aécio, Andrea Neves, e o primo dele, Frederico Pacheco de Medeiros.  Aécio Neves é um dos políticos mais investigados pela Lava Jato. Só por conta das delações da Odebrecht, Aécio é alvo de cinco inquéritos. 

Em nota, o senador diz que está “absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos”.


Machado: “Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori [Zavascki, relator da Lava Jato], mas parece que não tem ninguém”

DE OLHO

Uma tragédia tirou o ministro Teori Zavascki da relatoria da Lava Jato. No dia 19 de janeiro deste ano, o avião que levava Zavascki para Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro, caiu no mar. No dia 02 de fevereiro, o ministro Edson Fachin foi sorteado e assumiu o posto de novo relator da Lava Jato no STF.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo