A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Fabio Gatts
Foto: Fabio Gatts

‘Intensivão’ da Lupa reuniu 12 pessoas num sábado de sol em Copacabana

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.jun.2017 | 19h04 |

No último sábado (3), jovens universitários, jornalistas e profissionais de outras áreas do conhecimento deixaram de lado o dia de descanso para participar de mais uma oficina de fact-checking da Lupa. O “intensivão”, realizado no Rio de Janeiro(RJ), ocorreu em uma sala de estudos no bairro de Copacabana e rendeu bons debates.

Turma_oficina_Rio

Durante oito horas workshop, 12 participantes fizeram uma imersão no universo da checagem de dados. Aprenderam as origens históricas desse tipo de jornalismo e debateram os rumos dessa prática. Por meio de exercícios práticos propostos por Cristina Tardáguila, diretora da Lupa, e Juliana Dal Piva, subeditora da agência, o grupo fez uso da metodologia de trabalho da empresa e construiu suas próprias checagens de forma objetiva, ética e transparente.

“Foi surpreendente ver na sala alunos que vieram de Recife, alunos que são fotógrafos, alunos que estão no primeiro ano da faculdade de jornalismo e também assessores de imprensa reconhecidos no mercado por sua longa trajetória. A mistura é prova de que a checagem anda despertando o interesse de todo mundo”, disse Cristina, depois do evento.

A próxima oficina presencial de fact-checking Lupa está marcada para o dia 23 de junho, em Belo Horizonte, Minas Gerais. O número de vagas é limitado. Inscreva-se aqui!

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo