A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

25 casos de jornalistas brasileiros assassinados continuam impunes

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
24.out.2017 | 14h00 |

25 casos de jornalistas brasileiros assassinados continuam impunes. O levantamento foi feito pelo Comitê para Proteção dos Jornalistas (Committee to Protect Journalists) e inclui crimes desde 1992.  O número de profissionais assassinados, porém, foi ainda maior. Ao todo, 39 jornalistas foram mortos no período analisado pelo CPJ.

Apreensiva com a escalada de violência, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) lançou uma série de reportagens inéditas em vídeo  sobre a violência contra jornalistas. 

Por meio do Programa Tim Lopes, da Abraji, os repórteres Bob Fernandes, Bruno Miranda e João Wainer produziram longas reportagens contando as histórias dos jornalistas assassinados. Eles viajaram por Ceará, Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul para relatar sobre os crimes. 

A equipe da Abraji promete dar continuidade à série. Confira o material aqui.

Leia outras checagens de ‘País’ / Outras publicadas neste mês / Volte à home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo