A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Lupa assina manifesto pelo uso ético da tecnologia nas eleições

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
08.dez.2017 | 12h00 |

“Nós não toleramos a produção e disseminação de notícias falsas. Quem as cria, promove a mentira e manipula os cidadãos em torno de interesses particulares e desonestos”. Este é um dos tópicos presentes na carta-manifesto “Tecnologia e ética nas eleições”, documento que prega o uso transparente das ferramentas tecnológicas durante as eleições de 2018 e que já conta com a assinatura da Lupa e de outras 22 plataformas.

Com o intuito de garantir que as eleições ocorram de forma justa, transparente e democrática, o grupo pede abertamente que as campanhas usem dados e ferramentas digitais de forma responsável e que não recorram a robôs e perfis falsos para simular falsos debates.

“Nós repudiamos a manipulação da percepção do público sobre a discussão política realizada a partir da criação e do uso de perfis falsos”, destaca a carta-manifesto. “Ao fazer crer que contas de redes sociais são controladas por usuários humanos reais e simular movimentações políticas sem lastro real, estas técnicas desviam o foco do debate. Muitas vezes servem para inflar ou atacar a imagem de pessoas de forma artificial e desonesta”.

Clique aqui e leia o documento na íntegra.

Leia outras informações institucionais / Home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo