A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

SobreElas: 22 governadores e 19 prefeitos de capitais registraram no TSE promessas para mulheres

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.mar.2018 | 12h05 |

Um em cada cinco governadores não planejou qualquer política pública voltada para as mulheres quando, em 2014, precisou redigir um plano de governo e registrá-lo junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Entre os prefeitos de capitais, a situação foi ainda pior: um em cada quatro não se comprometeu com sequer um projeto voltado para as mulheres nos documentos oficiais que, em 2016, reuniram suas propostas de governo. Foram eleitos mesmo assim.

Pesquisa realizada pelo Ibope e publicada no ano passado mostrou que o machismo está presente no cotidiano de 99% dos brasileiros. Outro levantamento – também recente – divulgado pela ONU Mulheres situou o Brasil como o 5º país do mundo com mais casos de feminicídios. Para expor essa realidade e contribuir para o debate de gênero, a Lupa inicia nesta segunda-feira (5) a publicação de uma série especial que trará informações e dados públicos relevantes sobre a situação da mulher brasileira em todo o território nacional. Bem-vindos ao projeto ‘SobreElas’.

Diariamente, até o fim de março – mês marcado pelo Dia Internacional da Mulher -, a Lupa publicará checagens sobre o andamento das promessas feitas para ‘Elas’ por 22 governadores e 19 prefeitos de capitais, quando ainda disputavam suas respectivas vagas no Poder Executivo. Todos terão a oportunidade de explicar posições e renovar suas falas.

Os cinco governadores e os sete prefeitos de capitais que não registraram nem uma promessa para as mulheres quando estavam em campanha foram questionados nos últimos dias e puderam se posicionar. Amazonas, Pernambuco e Rio Grande do Sul não retornaram os contatos da Lupa. Entre as capitais, Campo Grande  e Porto Velho também não haviam se manifestado até a publicação desta reportagem. Veja abaixo as respostas dos demais estados e capitais:

Ceará

João Pessoa

Rio de Janeiro (Estado)

Belo Horizonte

Curitiba

Vitória

Maceió

Agora, veja nos mapas a seguir os estados e capitais que se comprometeram a encampar pelo menos uma proposta voltadas para as mulheres.

E confira abaixo a situação das promessas depois de todo esse tempo. A lista será atualizada diariamente, à medida em que as checagens da Lupa forem publicadas:

Acre e Rio Branco (publicado em 5/3)

Amapá e Macapá (publicado em 6/3)

Alagoas (publicado em 7/3)

Bahia e Salvador (publicado em 8/3)

Distrito Federal (publicado em 8/3)

Espírito Santo (publicado em 10/3)

Goiás e Goiânia (publicado em 11/3)

Paraná (publicado em 12/3)

São Paulo (estado) e São Paulo (capital) (publicado em 13/3)

Mato Grosso do Sul (publicado em 14/3)

Pará e Belém (publicado em 15/3)

Paraíba (publicado em 16/3)

Piauí e Teresina (publicado em 17/3)

Pernambuco e Recife (publicado em 19/3)

Maranhão e São Luís (publicado em 20/3)

Natal (publicado em 21/3)

Roraima e Boa Vista (publicado em 22/3)

Rondônia (publicado em 23/3)

Mato Grosso e Cuiabá (publicado em 24/3)

Sergipe e Aracaju (publicado em 26/3)

Porto Alegre (publicado em 27/3)

Tocantins e Palmas (publicado em 27/3)

Santa Catarina e Florianópolis (publicado em 28/3)

Minas Gerais

Manaus

Fortaleza

Rio de Janeiro (capital)

Leia outras checagens da série SobreElas / Leia outras deste mês / Volte à home

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo