A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

#Verificamos: Marco Antônio Cabral não tirou sobrenome do pai

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.ago.2018 | 19h12 |

Circulam nas redes sociais “notícias” de que o deputado federal Marco Antônio (MDB-RJ), filho de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro preso pela Operação Lava Jato, estaria tentando esconder o sobrenome do pai para tentar a reeleição. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que essas informações fossem verificadas. Confira a seguir a análise da Lupa:

Publicação feita pela págins Alerta Copacabana e com mais de 100 compartilhamentos

FALSO

A imagem analisada vem acompanhada da seguinte informação: “Para ser candidato o filho de Sérgio Cabral mudou o sobrenome”

Em nota, a assessoria do deputado negou que Marco Antônio mudará de sobrenome para concorrer a um novo mandato parlamentar nas eleições de 2018, e seu nome completo aparecerá nas urnas eletrônicas. Em vídeo postado nas redes sociais, o deputado afirmou que tem “orgulho de seu nome” e que não é covarde. Ao comentar sobre o pai, condenado a mais de 100 anos de prisão e preso desde novembro de 2016, Marco Antônio afirmou que Sérgio Cabral “teve seus acertos e seus erros, e está pagando sua conta com a Justiça”.

*Atualização feita às 18h20 do dia 31 de agosto de 2018: outras postagens com o mesmo conteúdo falso foram encontradas. Veja aqui, aqui e aqui. O registro de candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra oficialmente que Marco Antônio manteve o sobrenome no pai para disputar as eleições de 2018. Veja imagem. 

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Chico Marés e Leandro Resende

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo