A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Com equipe reforçada e novo visual, Lupa inicia a cobertura das Eleições 2018

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.ago.2018 | 08h30 |

Vai começar a campanha! É hora de checar ainda mais! E, para isso, a Agência Lupa – a primeira e maior agência de notícias do Brasil a se especializar em fact-checking – reforçou sua equipe com um time de dez jornalistas e está prontinha para acompanhar de perto todos os presidenciáveis e todos aqueles que pretendem governar Rio de Janeiro, São Paulo e o Distrito Federal.

Nesta segunda-feira (13), a Lupa inaugura oficialmente o período de cobertura das Eleições 2018 e traz uma série de anúncios a seus seguidores. Além de modernizar o layout de suas redes sociais e lançar novos canais de divulgação, a agência anuncia importantes ajustes de metodologia e lança uma nova etiqueta.

“Todas essas medidas buscam tornar ainda mais claro o resultado de nosso trabalho, além de mais eficiente e mais amplo o consumo do conteúdo produzido por nossos fact-checkers”, diz Cristina Tardáguila, diretora da agência. “A Lupa chega às Eleições de 2018 pronta para informar seus leitores com muita qualidade e carinho”.

Equipe cresce para a eleição

Fundada em 2015 com uma equipe de apenas quatro jornalistas, a Lupa tem hoje 15 funcionários – 10 deles dedicados exclusivamente à produção e divulgação das checagens.

Durante as eleições deste ano, o time será regido por Cristina Tardáguila e pela jornalista Natália Leal, a partir da redação que a Lupa mantém na Zona Sul do Rio de Janeiro. A proposta do grupo é acompanhar de perto, dia após dia, não só o que é dito em torno da disputa pelo Palácio do Planalto, mas também pelos governos de SP, RJ e DF.

“SP é o estado com o maior número de eleitores do país, além de ser o centro econômico do Brasil. E o RJ vive um momento decisivo, com as crises financeira e na segurança pública. Movimentações do poder e da política nesses estados, assim como no Distrito Federal, têm profundo impacto, tanto local, quanto nacional”, diz Natália. “Hoje, a  Lupa conta com clientes e parceiros nesses locais, o que nos ajuda a fazer um grande trabalho. E certamente estaremos atentos às disputas de outros estados e, sempre que possível, cobrindo a disputa política deles também.”

Integram o grupo de checadores os jornalistas Chico Marés, Clara Becker, Leandro Resende e Plínio Lopes, além da estudante de jornalismo Nathália Afonso. Cuidarão das redes sociais Pauline Mendel, Caroline Lima, Mariana Martins e Miriã Lisboa.

Ao longo dos próximos dias, todos os candidatos receberão uma carta-padrão explicando como a agência trabalha, esclarecendo eventuais dúvidas e solicitando a colaboração de seu time para que tudo flua bem. Sempre em favor do eleitor e da democracia. Leia a íntegra desse comunicado aqui.

Atualização da metodolgia

Por considerar relevantes algumas críticas recebidas recentemente, a Lupa decidiu que, a partir desta eleição, passará a usar um critério numérico definido para a aplicação da etiqueta “exagerado”. Será considerada “exagerada”, a frase que contiver um número 10% superior ao verdadeiro. Se ele for 100% maior, será tratado como um “falso”.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, a Lupa também decidiu criar uma nova etiqueta: “subestimado”. Essa classificação será aplicada a frases em que dados ou informações sejam ainda mais graves do que sustenta a afirmação do candidato. As bandas mínima de 10% e máxima de 100% aplicadas ao “exagerado” também valerão para o “subestimado”.

A nova etiqueta e os critérios percentuais para a aplicação dela e da classificação “exagerado” já utilizada começarão a ser utilizados na quinta-feira (16), quando inicia a campanha eleitoral.

Novo visual nas redes sociais

Acompanhando o crescimento da empresa, a Lupa decidiu modernizar a identidade visual de suas redes sociais. Optou por uma linguagem mais sóbria e limpa, que vai priorizar fotografias e imagens, linguagem sempre presente nas principais agências de notícia do mundo.

O objetivo da mudança é tornar a informação ainda mais clara e seu consumo ainda mais rápido. O novo modelo foi pensado para atender a quem consome conteúdo de boa qualidade de forma muito veloz.

Editado por: Equipe Lupa

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo