A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que ‘PF conclui inquérito sobre triplex, inocenta Lula e indicia dona’

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
22.ago.2018 | 17h26 |

Circula nas redes sociais uma “notícia” que insinua, pelo título, que a real proprietária do triplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Edifício Solaris, no Guarujá, teria finalmente se apresentado à Justiça e levado a Polícia Federal a inocentar o petista em inquérito relativo ao imóvel. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que essas informações fossem analisadas. Confira a seguir o trabalho da Lupa:

“PF conclui inquérito sobre triplex de Guarujá, inocenta Lula e indicia a dona”
Título de posts feitos pelos sites Fato a Fato, Diário do Curimatau, Chico Gregório, Heleno Lima, Paraíba Confidencial, TV Sabugi e WSCom que, juntos, já tinham mais de 14 mil interações.

FALSO

O título dos conteúdos analisados nesta checagem contradiz o que é informado no corpo do texto – cópia de notícia publicada no site da revista Exame. A reportagem original, com título diferente, fala da conclusão de relatório da Polícia Federal sobre o apartamento 163-B do Edifício Solaris, não do 164-A – atribuído ao ex-presidente.

Esse relatório data de agosto de 2016 e diz respeito à Operação Triplo X, uma das fases da Operação Lava Jato. Nesse documento, que não serviu para inocentar o ex-presidente, como sugerem algumas das postagens, Lula é citado duas vezes.

Em uma delas, uma das investigadas diz que o condomínio [Edifício Solaris] é conhecido na região [do Guarujá] porque “o ex-presidente Lula também tem apartamento nesse mesmo condomínio”. Outra investigada menciona que “havia um boato” de que o apartamento 164-A estaria sendo reformado para o ex-presidente.

A publicitária Nelci Warker, citada em uma das publicações analisadas como “a verdadeira dona do triplex”, aparece no caso por ter admitido ser dona do apartamento 163-B. Esse imóvel, formalmente, era de propriedade de uma empresa chamada Murray Holdings, sediada nos Estados Unidos. Warker assumiu ter criado essa empresa através da Mossack Fonseca, escritório de advocacia panamenho especializado em criar empresas em paraísos fiscais para ocultação de propriedade e evasão de divisas. A Mossack Fonseca foi o epicentro do escândalo dos Panama Papers.

As informações checadas pela Lupa já chegaram a ser compartilhadas em vídeo até por parlamentares, como a senadora Vanessa Grazziotin. Em duas ocasiões, em 2016 e 2018, o site Boatos.org já havia classificado essas “notícias” como sendo falsas.

A informação de que o citado inquérito da PF (sobre o apt 163-B) absolveria Lula também foi publicada recentemente pelos sites Et Urbs Magna e Piraí Notícias, além de ter aparecido em imagem que circula no Facebook, somando mais de 3,3 mil interações.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila, Clara Becker e Leandro Resende

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo