A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Confira o gabarito do quiz “De quem é essa proposta?”

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.out.2018 | 10h00 |

Confira o gabarito do quiz “De quem é essa proposta?”:

1- “Vamos deixar claro: nossa meta é garantir, a cada brasileiro, uma renda igual ou superior ao que é atualmente pago pelo Bolsa Família.”

Essa proposta consta no programa de governo de Jair Bolsonaro (PSL), na página 63. O candidato dedica uma página inteira ao Bolsa Família e propõe “a modernização e aprimoramento” do programa. Ele diz que pretende instituir uma “renda mínima para todas as famílias brasileiras”.

 

2- “Revisão das atuais leis trabalhistas, de modo a adaptá-las às novas tendências do mercado de trabalho, alavancar o empreendedorismo, incentivar empresas e trabalhadores a realizar contratos de trabalho mais longos, estimular aumentos na produtividade e diminuir a insegurança jurídica”

A proposta consta no programa de governo do candidato Ciro Gomes (PDT), na página 17, junto à lista de “políticas específicas para a criação direta de empregos”.

 

3- “Redução drástica do número de ministérios hoje existentes, mas incluindo, entre os ministérios remanescentes, o Ministério da Família”

Essa proposta está na página 6 do programa de governo do candidato Eymael (DC). Quando questionado sobre a necessidade deste novo ministério, ele cita a existência de pastas similares na Austrália, no Canadá e na Alemanha.

 

4- “É preciso dar condições materiais às famílias, treinamento e condições de trabalho aos professores e afastar qualquer possibilidade de ideologização do ensino.”

Henrique Meirelles (MDB) faz essa proposta nas páginas 10 e 11 de seu programa de governo. Ele também propõe uma espécie de “ProUni” para creches.

 

5- “Adotaremos políticas afirmativas para as populações negra e indígena, garantindo a igualdade de oportunidades”

A proposta consta no programa de governo do candidato Geraldo Alckmin (PSDB), na página 11 (no arquivo pdf, página 6). Após registrar no TSE versão resumida do programa, de apenas nove páginas, ele apresentou uma versão mais extensa do seu plano no site da campanha.

 

6- “Nosso governo participará logo após a posse da elaboração de um amplo roteiro de debates sobre os grandes temas nacionais e sobre o formato da Constituinte.”

Essa proposta consta no programa de governo de Fernando Haddad (PT), na página 17. Segundo o plano, esse processo passaria por uma Assembleia Constituinte “livre, democrática, soberana e unicameral, eleita para este fim”.

 

7- “Vamos pavimentar 100% das rodovias federais e trabalhar para pavimentar as estaduais e municipais em articulação com os governos dos estados e municípios”

Cabo Daciolo (Patriota) faz essa proposta no seu programa de governo, na página 12. O programa é intitulado “Plano de nação para a colônia brasileira”.

 

8-  “Por entendermos que o mandato eletivo é serviço e não profissão, nos posicionaremos pelo fim da reeleição para cargos executivos, limitação de dois mandatos consecutivos para cargos legislativos, fixação de todos os mandatos em 5 anos, a partir de 2022 e o fim da suplência para o Senado.”

Essa proposta consta no programa de governo da candidata Marina Silva (Rede), na página 8 (no arquivo pdf, página 5). A proposta é parte da reforma política apresentada pela candidata.

 

9 – “É preciso suspender o pagamento da dívida [externa e interna], abrir essa caixa-preta e realizar uma auditoria.”

Essa proposta consta no programa de governo da candidata Vera Lúcia (PSTU), na página 3. O plano de governo do PSTU é o mais curto entre os registrados: apenas cinco páginas.

 

10 – “Garantir a perenidade do setor nuclear brasileiro segundo as regras constitucionais e a participação do Brasil nos grandes experimentos internacionais.”

A proposta está descrita no programa de governo do candidato João Goulart Filho (PPL), página 3. Ele ainda cita a finalização da Usina Nuclear de Angra 3, do Reator Brasileiro e do Submarino Nuclear. O candidato dedica um dos 20 pontos para falar exclusivamente da ciência e tecnologia.

 

11- “Definir como critério único de aposentadoria a idade mínima de 65 anos e criar regra de reajuste conforme a expectativa de vida.”

A proposta está descrita no programa de governo do candidato João Amoêdo (Novo), na página 20. Ele é o único candidato a apresentar uma idade mínima definida já em seu plano de governo.

 

12- “Proposta da nova Lei de Meios, que fará com que muito mais sujeitos possam participar da disputa pelas narrativas. Tal proposta vetará a propriedade cruzada; acabará com a renovação automática das concessões; e criará um órgão regulador independente para assegurar o respeito a direitos humanos nos meios de comunicação”

A proposta está descrita no programa de governo do candidato Guilherme Boulos (PSOL), na página 195. A proposta é parte de um item intitulado “Por um sistema midiático plural e de fato democrático”.

 

13- “Redução de 60% no número de homicídios e assaltos”

A proposta está descrita no programa de governo de Álvaro Dias (Podemos), página 11. O plano não especifica como o candidato pretende cumprir suas metas.

 

14- “Propõe-se a adoção de uma tributação progressiva sobre os bancos, com alíquotas reduzidas para os que oferecerem crédito a custo menor e com prazos mais longos.”

Essa proposta está no programa de governo do candidato Fernando Haddad (PT), página 41. Seria uma medida para tentar baixar a taxa média de juros no país.

 

15- “Abriremos a economia e faremos com que o comércio exterior represente 50% do PIB.”

Essa proposta consta no programa de governo do candidato Geraldo Alckmin (PSDB), página 14 (no arquivo pdf, página 8). Segundo o programa do candidato, “isso é vital para retomarmos a agenda de competitividade do país”.

 

16- “Regulação na divulgação de pesquisas eleitorais em período anterior às eleições e restrição da divulgação nos veículos de comunicação no prazo mínimo a ser discutido”

A proposta está descrita no programa de governo do candidato Guilherme Boulos (PSOL), página 29. Trata-se do plano mais extenso entre os registrado pelos presidenciáveis: 228 páginas.

 

17- “Fortaleceremos a política de controle de armas, com efetiva responsabilização pelo uso e porte ilegal, desvio e tráfico.”

 

Essa proposta consta no programa de governo da candidata Marina Silva (Rede), na página 18 (no arquivo pdf, página 10). Para isso, o programa fala em aprimorar “sistemas de controle de fabricação, registro e rastreamento de armas e munições”.

18- “Retirar da Constituição qualquer relativização da propriedade privada, como exemplo nas restrições da EC/81”

Essa proposta consta no programa de governo de Jair Bolsonaro (PSL), na página 32. A emenda citada permite que propriedades onde haja trabalho escravo sejam confiscadas pelo governo, como já ocorre com locais de produção de drogas.

 

19- “Manter e melhorar o Bolsa Família. Rever demais programas sociais para que beneficiem os brasileiros mais pobres.”

A proposta está descrita no programa de governo do candidato João Amoêdo (Novo), na página 15. O programa diz, ainda, que o Bolsa Família é um “exemplo de programa bem-sucedido”.

 

20- “Substituição gradual das operações compromissadas (operações de overnight com lastro em títulos públicos com compromisso de recompra por parte do Banco Central) por depósitos voluntários remunerados (que não são lastreados em títulos públicos) no Banco Central”

Essa proposta está na página 13 do programa de governo do candidato Ciro Gomes (PDT). Curiosamente, é também um dos 15 projetos prioritários do governo Temer para a economia, anunciados em fevereiro.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo