A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Mitos eleitorais: o eleitor PODE votar mesmo se a digital não for reconhecida

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
06.out.2018 | 12h00 |

Em todo ano de eleição, informações desencontradas e afirmações infundadas confundem o eleitor. São os chamados “mitos eleitorais”. Antes de ir às urnas e escolher o presidente, os governadores e o senadores de cada estado, além dos deputados federais e estaduais, os eleitores podem contar com mais uma série de checagens da Lupa. Desta vez, a agência publica textos e vídeos que combatem a desinformação que ronda o processo eleitoral. No sétimo capítulo, a pergunta é sobre a identificação digital: é verdade que, se a biometria não funcionar, se a digital não for reconhecida, o eleitor não pode votar? Confira o resultado da checagem:

“Se a digital não for reconhecida, o eleitor não pode votar”

FALSO

Se a digital do eleitor não for reconhecida pelo sistema biométrico, o mesário pode identificá-lo por um documento oficial com foto, além de realizar algumas perguntas para confirmar a identidade. Se todas as informações estiverem corretas, o mesário pode liberar o voto.

Assista ao vídeo produzido pelo Por Quê? em parceria com a Lupa e compartilhe esse material nas suas redes sociais:

 

Editado por: Cristina Tardáguila e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo