A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

O que já disseram os cinco homens fortes do presidente Jair Bolsonaro

por Chico Marés, Leandro Resende e Nathália Afonso
30.out.2018 | 07h00 |

Nesta terça-feira (30) o presidente eleito Jair Bolsonaro deve anunciar os nomes daqueles que vão compor o gabinete de transição e que deverão estar em Brasília ao longo das semanas que antecedem a posse. Da mesma forma, deve ampliar a lista pública dos que o acompanharão nos próximos anos, ocupando a Esplanada dos Ministérios.

Ao longo dos últimos dias, a Lupa separou frases dos cinco homens que Bolsonaro confirmou ao seu lado e daqueles que também aparecem em relatórios de avaliação política como altamente cotados. São eles os prováveis futuros ministros da Fazenda, da Casa Civil, da Defesa, da Infraestrutura e da Ciência e Tecnologia. Veja frases recentes ditas por cada um deles:

PAULO GUEDES (Fazenda)

“Privatizações, concessões e desmobilizações. Tinha que vender tudo”
Paulo Guedes, em entrevista à Reuters, no dia 31 de agosto de 2018

“Você só negocia com quem tiver inclinações bolivarianas. O Mercosul foi feito totalmente ideológico. É uma prisão cognitiva”
Paulo Guedes, em entrevista coletiva no dia 28 de outubro de 2018

“É isso que você queria ouvir? Mercosul não será prioridade. A gente não está preocupado em te agradar. Eu conheço esse estilo”
Paulo Guedes, em entrevista coletiva no dia 28 de outubro de 2018

“Quem pode pagar deve pagar. Se está na universidade pública, privada, eu não sei, mas deve pagar. E quem não pode pagar deve ter o ‘voucher educação’ sim. O ‘voucher educação’ para o jovem, ele tem que ter o direito de escolher. Ele pode escolher uma escola pública, entra lá e não é cobrado, ou ele pode escolher uma escola privada. Lá, querem cobrar dele e ele entrega o ‘voucher educação’”
Paulo Guedes, em sabatina no programa Central das Eleições da TV Globo, no dia 23 de agosto de 2018


ONYX LORENZONI (Casa Civil)

“Recebi sim [dinheiro da JBS]. R$ 100 mil. Está nas minhas anotações. [Recebi] através do [Antônio Jorge] Camardelli [presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne]”
Onyx Lorenzoni (DEM-RS) em entrevista à Rádio Gaúcha, no dia 19 de maio de 2017

“Não há espaço [para declarar o dinheiro irregular]. Como faço? Pego o dinheiro de caixa 2 e boto onde? Não posso botar na minha conta e transferir. Vou arrumar uma empresa para assumir isso? Arrumar uma laranja? Não, aí estou lavando dinheiro”
Onyx Lorenzoni (DEM-RS) em entrevista à Rádio Gaúcha, no dia 19 de maio de 2017

“O que acontece nesses processos? Nós perguntamos, nós pedimos: ‘Olha, a legislação permitia apoio de empresas.’ Então, a gente fala tanto com as empresas como fala com as entidades que representam as empresas. ‘Preciso de ajuda’. Não havia como declarar, esse foi meu erro”
Onyx Lorenzoni (DEM-RS) em entrevista à Rádio Gaúcha, no dia 19 de maio de 2017

“Vamos combater com todas as nossas forças, sem nenhum descanso, esse projeto que semeia o ódio entre irmãos para tentar dividir a nossa sociedade e que apoiado em um populismo desavergonhado compromete o futuro dos nossos filhos e dos nossos netos”
Onyx Lorenzoni (DEM-RS), futuro ministro-chefe da Casa Civil do governo Jair Bolsonaro, ao criticar o governo de Dilma Rousseff em discurso na Câmara dos Deputados, no dia 4 de junho de 2014


AUGUSTO HELENO (Defesa e Segurança)

“Vai morrer gente? Vai. Mas é melhor bandido ou inocente? É uma escolha da sociedade. Quer continuar assim? Vamos virar um anarco-país, e seu filho não vai poder ir à escola porque não sabe se vai voltar”
General Augusto Heleno em entrevista ao Metrópoles no dia 26 de agosto de 2018

“Essa história de que ficam cobrando programa de governo é uma farsa. São meros protocolos de intenção. Enquanto não tiver ministro designado, não faz sentido. Os programas vão ser feitos mesmo ali, nos dois meses entre o resultado da eleição e a posse, em janeiro”
General Augusto Heleno em entrevista ao Metrópoles no dia 26 de agosto de 2018

“A verdade é que a esquerda faz bullying com a direita aqui no Brasil”
General Augusto Heleno em entrevista ao jornal O Dia em 22 de agosto de 2015

“O papel dos militares será o mesmo das últimas décadas… vão continuar apartidários, apolíticos e fazendo sua tarefa constitucional”
General Augusto Heleno em entrevista à Reuters em 29 de outubro de 2018


MARCOS PONTES (Ciência, Tecnologia e Inovação)

“Temos que mostrar que não queremos um governo corrupto e sim um governo que nos trará a segurança de que os ladrões e assassinos fiquem presos… que os direitos humanos sejam para os humanos direitos!”
Marcos Pontes em seu Facebook no dia 30 de setembro de 2018

“Quem tem filho aí? Eu tenho certeza de que a escola que vocês querem pros seus filhos é uma escola que dê alguma coisa de útil para a vida deles, para profissionais lá para frente, para cidadãos produtivos, que não seja cheio de porcaria voltada ou para ideologia ou para alguma coisa com sexo fora da idade. A gente tem casa para isso, a gente tem os pais para ensinar, não precisa desse tipo de coisa na escola”
Marcos Pontes em ato político no interior de São Paulo em setembro de 2018


OSWALDO FERREIRA (Infraestrutura)

“Eu fui tenente feliz na vida. Quando eu construí estrada, não tinha nem Ministério Público nem o Ibama. A primeira árvore que nós derrubamos (na abertura da BR-163), eu estava ali… derrubei todas as árvores que tinha à frente, sem ninguém encher o saco. Hoje, o cara, para derrubar uma árvore, vem um punhado de gente para encher o saco”
Oswaldo Ferreira em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, no dia 11 de outubro 2018

“Se existe essa dúvida, não deveria [sobre um governo Bolsonaro não ser democrático].  Não existe a hipótese de Bolsonaro querer coisas que não estejam previstas na Constituição”
Oswaldo Ferreira em entrevista à Folha de S.Paulo, no dia 14 de outubro 2018

A parte econômica, já conversamos, a parte ambiental que interfere diretamente, o meio ambiente tem que ser considerado, como também o desenvolvimento tem que ser considerado e também a parte do desenvolvimento social.
Oswaldo Ferreira em entrevista à Reuteurs, no dia 11 de outubro de 2014

Editado por: Cristina Tardáguila e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo