A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Flávio Bolsonaro tenha dito que garçom morto no RJ ‘assumiu risco’

por Leandro Resende
05.nov.2018 | 16h00 |

Circula nas redes sociais uma imagem com uma frase atribuída ao senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) a respeito de um crime ocorrido em setembro na favela Chapéu Mangueira, Zona Sul do Rio de Janeiro. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que essas informações fossem analisadas. Confira a seguir o trabalho de verificação feito pela Lupa:  

“Um elemento negro, andando perto de uma favela, com um guarda-chuva na mão. Queria o quê? Correu o risco. A culpa não é da polícia”
Frase atribuída ao deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) em imagens (aqui e aqui) que já tinham mais de 1,5 mil compartilhamentos às 14h de 5 de novembro de 2018

FALSO

De acordo com a imagem analisada pela Lupa, a frase teria sido dita por Flávio Bolsonaro após a morte de Rodrigo Alexandre da Silva Serrano, no dia 17 de setembro. De acordo com as testemunhas, Rodrigo foi alvo de três tiros dados por policiais militares que teriam confundido seu guarda-chuva com um fuzil. A PM, no entanto, nega. Afirma que uma patrulha da corporação foi atacada por criminosos e que, durante o confronto, Rodrigo foi atingido.

Uma busca nos perfis oficiais de Flávio Bolsonaro no Facebook e no Twitter revela que não há nenhum comentário público dele sobre a morte de Rodrigo. Na imagem que viralizou, também não há nenhuma informação sobre a data ou o local em que o político teria dito essa frase. Além disso, não há nenhuma entrevista em que o filho do presidente eleito Jair Bolsonaro tenha falado sobre esse tema.

A assessoria de Flavio Bolsonaro foi procurada pela Lupa e negou a declaração. Destacou que Flávio “nunca” fez qualquer comentário sobre o episódio.

O site Boatos.org também fez verificação semelhante e constatou que o único lugar em que a referida frase é atribuída ao senador eleito do PSL é o ‘meme’ que viralizou e que reaparece na imagem analisada pela Lupa.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo