A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Jaques Wagner não disse que professor deve dar aula por gosto, não pelo salário

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
24.nov.2018 | 11h28 |

Circula nas redes sociais uma imagem em que se lê uma frase supostamente dita pelo ex-governador da Bahia e senador eleito pelo PT, Jaques Wagner, em tom crítico aos professores. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esses dados fossem analisados. Confira a seguir o trabalho de verificação feito pela Lupa:

“Quem quiser dar aula, que faça isso por gosto e não por salário. Se quiser ganhar melhor, peça demissão e vá para o ensino privado”
Frase atribuída ao ex-governador da Bahia e senador eleito pelo PT Jaques Wagner e que aparece em imagem que viraliza no Facebook na manhã de 24 de novembro de 2018

FALSO

O boato que agora atinge o ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT), que ocupou o cargo entre 2007 e 2014, também já foi usado contra o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e verificado pela Lupa anteriormente.

Na verdade, a frase mencionada na imagem que viralizada pela redes sociais teria sido dita pelo ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT). Em agosto de 2011, em meio a uma greve de professores estaduais, o político teria dito o seguinte: “quem quer dar aula faz isso por gosto, e não pelo salário. Se quer ganhar melhor, pede demissão e vai para o ensino privado”.

Questionado sobre isso em 2015 Cid Gomes afirmou que o conteúdo de sua fala havia sido “distorcido”. “O que eu disse é que qualquer servidor público, seja ele vereador, governador, médico, deputado, professor, antes de qualquer coisa precisa ter vocação. É um espaço que você tem por natureza a posição de sacrifício pessoal. Claro que você tem que ter boa remuneração”, declarou ao G1.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo