A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Boulos, Manuela e Dilma usaram dinheiro público para ficar em hotel de luxo em Buenos Aires

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
28.nov.2018 | 17h14 |

 

Circula nas redes sociais a “informação” de que o ex-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, a ex-candidata a vice-presidente pelo PC do B, Manuela D’Ávila, e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) teriam utilizado dinheiro público para se hospedar em hotel de luxo em Buenos Aires. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

 

“Neste momento, em Buenos Aires, em um hotel de luxo pago pelo dinheiro do povo brasileiro, a cúpula do social-caviar se reúne”

Frase que acompanha foto que circula na internet brasileira e que, até as 13h do dia 27 de novembro de 2018, já tinha sido compartilhada 9 mil vezes no Facebook

FALSO

O ex-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, a ex-candidata a vice-presidente pelo PCdoB, Manuela D’Ávila, e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) estiveram de fato hospedados em um hotel de luxo em Buenos Aires, entre os dias 19 e 20 de novembro de 2018. No entanto, é falsa a acusação de que teriam gastando dinheiro público com a hospedagem no Alvear Art Hotel, em Puerto Madero.

Os políticos brasileiros e outros nomes da esquerda latino-americana – entre elas a argentina Cristina Kirchner e o uruguaio José Mujica – estiveram reunidos na capital do país vizinho para a 8ª Conferência Latino-Americana e Caribenha de Ciências Sociais.

À Lupa, a organização do evento, que foi feita pelo Clacso (Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais), informou que não houve “um único centavo de dinheiro brasileiro envolvido” no transporte e hospedagem de Boulos, Manuela e Dilma. Todos os custos foram arcados pelo organizador.

Procurada, a assessoria de imprensa da ex-presidente também confirmou que Dilma viajou a convite da Clacso.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo