A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falsa ‘notícia’ de que aliado de Bolsonaro ‘acaba de ser preso’ pela PF no Amapá

por Nathália Afonso
06.dez.2018 | 19h30 |

Circula nas redes sociais a “notícia” de que um dos principais aliados dos presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), no Amapá teria acabado de ser preso pela Polícia Federal. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Principal aliado de Bolsonaro no Amapá acaba de ser preso pela PF por diversos crimes, ele pedia o fim da corrupção e a prisão de Lula”

Foto e texto que circulam na internet e que, até às 18h40 do dia 6 de dezembro de 2018, tinham sido compartilhados mais de 1,4 mil vezes no Facebook

FALSO

A postagem analisada pela Lupa, feita no dia 4 de dezembro de 2018, republica conteúdo antigo como se fosse atual. O homem que aparece na foto ao lado do presidente eleito Jair Bolsonaro é Moisés Rivaldo Pereira, promotor de justiça aposentado e ex-secretário Municipal de Educação de Macapá. Diferente do que consta no texto avaliado pela agência na tarde desta quinta-feira (6), Pereira não “acaba de ser preso”. Foi detido na operação “Minamata”, feita pela Polícia Federal, em 30 novembro de 2017.

A postagem atual retoma um link do site FalandoVerdades com data de 30 de novembro de 2017 – sem informar que se trata de informação com mais de um ano de idade.

Naquele dia, Pereira e outras dez pessoas foram presas pela PF. A investigação apurou as atividades de uma organização criminosa, acusada de trabalho escravo, degradação ambiental, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. O ex-secretário ficou preso preventivamente por quase um mês, no Centro de Custódia Especial do Zerão, na Zona Sul de Macapá. E, no dia 25 de dezembro de 2017, passou a cumprir prisão domiciliar.

A foto que circula agora nas redes sociais também foi usada pela coluna do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, para comentar a prisão de Pereira –  na época em que ela efetivamente ocorreu.

A Lupa procurou o advogado de Moisés Pereira, Cícero Bordalo Júnior, para saber se o ex-secretário continuava em prisão domiciliar, mas não obteve respostas.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila e Clara Becker

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo