A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Bolsonaro não contratou degustador por medo de envenenamento

por Clara Becker
06.dez.2018 | 16h57 |

Circula nas redes sociais a “notícia” de que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), teria contratado um degustador para provar seus alimentos, por medo de ser envenenado. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Bolsonaro contratou um degustador
Imagens (aqui, aqui e aqui) que, até as 17h30 do dia 6 de dezembro de 2018, já tinham mais de 2 mil compartilhamentos no Facebook

FALSO

A Lupa procurou a assessoria de imprensa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e, em nota, ela afirmou que a frase analisada “é mentira”. Além disso, acrescentou: “quem falou é louco”.

No dia 30 de novembro de 2018, a revista Crusoé publicou uma reportagem afirmando que Bolsonaro faz todas suas refeições no Palácio do Jaburu, hoje ocupado pelo presidente Michel Temer e sua família, por medo de ser envenenado.

No fim do mês passado, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente eleito, chegou a tuitar que a morte de seu pai interessaria pessoas “que estão muito perto”.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo