A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que segurança do Carrefour acusado de matar cachorro foi agredido em Osasco

Editor | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
07.dez.2018 | 18h54 |

 

Circula nas redes sociais a “notícia” de que o segurança do Carrefour suspeito de agredir e matar um cachorro em Osasco, São Paulo, teria sido espancado por uma multidão e recebido atendimento em um hospital da cidade. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Segurança que matou cachorro no Carrefour é espancado por populares em Osasco”
Título de ‘notícia’ publicada no site O Congresso e que, até as 17h40 do dia 7 de dezembro de 2018, já tinha tido mais de 5,5 mil compartilhamentos no Facebook

FALSO

A “notícia” analisada pela Lupa informa que, após ter sido espancado por populares, o segurança supostamente envolvido na morte de um cachorro num Carrefour de Osasco teria sido levado ao Hospital Municipal Antônio Giglio. A Lupa contatou o hospital e recebeu da entidade uma nota negando a informação.

“O Instituto Social Saúde Resgate à Vida, OS que realiza a gestão do Hospital Antônio Giglio, em Osasco, afirma ser falsa a notícia de que estaria internado naquela unidade o segurança do Carrefour Osasco, agressor do caso do cachorrinho que foi morto no hipermercado”, diz a nota.

A imagem que ilustra a reportagem em questão é uma montagem de um homem ferido com uma foto do cachorro, apelidado de Manchinha. A imagem da esquerda é um frame de vídeo publicado no YouTube em 11 de novembro de 2016. O homem que aparece na imagem foi supostamente linchado depois de tentar estuprar uma criança de 4 anos na cidade de Itabuna, na Bahia.

No último dia 28 de novembro, um segurança, cujo nome não foi revelado por questões de segurança, foi acusado de espancar um cachorro com uma barra de ferro em um supermercado da rede Carrefour em Osasco, na região metropolitana de São Paulo. O cachorro morreu após as agressões que foram registradas em vídeo e viralizaram nas redes sociais. Nesta sexta-feira (7), o segurança prestou depoimento e confessou as agressões.

As informações também foram verificadas pelos sites e-Farsas e Boatos.org.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila e Clara Becker

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo