A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: China não sugeriu ‘pena de morte’ para políticos corruptos do Brasil

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
11.dez.2018 | 21h50 |

Circula nas redes sociais a “informação” de que a China sugeriu ao governo brasileiro a criação de uma lei para instituir a pena de morte para políticos corruptos. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“China sugere ao Brasil a Lei que dá pena de morte para os políticos corruptos”
Título de reportagem do site The Folha Edition (aqui, aqui e aqui) que até as 21h do dia 11 de dezembro de 2018 já havia sido compartilhada mais de 706 mil vezes no Facebook

FALSO

O texto analisado pela Lupa é apenas a reedição de um boato antigo, que circula nas redes sociais há pelo menos seis anos.

No site do Planalto, é possível consultar diversos registros de encontros e trocas de mensagens entre os presidentes Michel Temer, do Brasil e Xi Jinping, da China. Em nenhum desses registros, no entanto, a referida lei foi abordada.

Em abril de 2017, por exemplo os dois presidentes trocaram impressões sobre a exportação da carne brasileira. Em setembro daquele ano, encontraram-se em Joanesburgo, na África do Sul, e discutiram a aproximação do comércio entre os dois países.

Sabe-se que a China é o país que mais aplica a pena de morte em todo o mundo. Segundo relatório da Anistia Internacional divulgado em abril, mais de mil pessoas foram condenadas à pena capital naquele país em 2016 (segundo o estudo, os números não são precisos em virtude da dificuldade de reunir dados em território chinês).

Além disso, de acordo com reportagem da revista Time publicada em abril de 2016, a corrupção e a aceitação de suborno por parte de funcionários do governo chinês seria uma das possíveis causas para que a pena de morte fosse decretada com frequência na China. É notório casos, por exemplo, como o do ex-ministro das Ferrovias Chinesas, Liu Zhijun, que foi morto em 2013 por abuso de poder e recebimento de propina.

Apesar dessas informações, não há registros públicos de que a China tenha feito sugestões ao Brasil para que o país adotasse esse tipo de legislação durante a gestão Michel Temer no Brasil. O viral em questão é antigo, e checagens semelhantes já foram feitas. Em  2012, conteúdo verificado foi publicado pelo site e-Farsas, e em 2014, 2017 e 2018, pelo site Boatos.org.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo