A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Vídeo não mostra islâmicos destruindo árvore de natal na Alemanha

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
12.dez.2018 | 18h48 |

Circula nas redes sociais a “informação” de que imigrantes islâmicos teriam destruído uma árvore de natal na Alemanha com a intenção de impor à força a cultura deles aos alemães. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Imigrantes islâmicos na Alemanha destruindo árvores de Natal na Woolworth
Vídeo que, até as 16h30 do dia 5 de dezembro de 2018, já tinha mais de 300 compartilhamentos no Facebook

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa de fato mostra crianças e mulheres escalando uma árvore de natal. No YouTube, é possível encontrar diferentes versões desta mesma gravação que está nas redes desde ao menos janeiro de 2016. Na edição mais antiga localizada pela Lupa a imagem é atribuída a um shopping na cidade do Cairo, no Egito, o Mall of Arabia.

Na página do Facebook do Mall é possível confirmar que o vídeo foi de fato gravado no local. Há também registro fotográfico da árvore de natal em questão. Ou seja, os muçulmanos estão no Egito e não na Alemanha, como afirma a postagem que agora viraliza nas redes sociais brasileiras. Consequentemente é incorreto dizer que este vídeo prova que os muçulmanos estão querendo impor à força a cultura deles aos alemães.

Por fim, vale ressaltar que a árvore de natal não está sendo destruída. Como se pode observar nas imagens, ela foi feita para ser escalada e para que as pessoas encontrem presentes nela. As pessoas que acompanham a cena não demonstram qualquer tipo de revolta ou protesto.  

Este vídeo de 2016, além de antigo, já viralizou na Alemanha, na Suécia, nos Estados Unidos e na Romênia.

Checagem semelhante foi publicada pela plataforma americana Snopes.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo