A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Não existe um príncipe saudita chamado Kahtani casado com uma menina de 6 anos

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
17.dez.2018 | 16h06 |

Circula nas redes sociais a imagem de um senhor barbudo ao lado de uma menina vestida de noiva, acompanhada da informação de que se trata do “príncipe Kahtani”, da Arábia Saudita, homem de 51 anos, supostamente casado com uma criança de apenas seis. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que o material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“O príncipe saudí Kahtani, 51 anos, com sua esposa Nawaf de 6 anos de idade. Arábia preside comissão de direitos humanos da ONU!”
Imagem que até as 15h30 do dia 17 de dezembro de 2018 já tinha sido compartilhada mais de 700 vezes no Facebook

FALSO

Todas as informações associadas à imagem analisada pela Lupa são falsas. Não existe nenhum príncipe saudita chamado Kahtani (ou Qahtani, sobrenome relativamente comum na Arábia Saudita). O homem da foto não é um príncipe saudita. É o ex-imã da Grande Mesquita de Meca, Sheikh Adel Al Kalbani, e, em dezembro de 2018, tinha 59 anos – não 51.

Também não há qualquer registro público de casamento de Al Kalbani com uma menina de seis anos.  Não há registros públicos sobre a criança que aparece na foto – para além de informações que confirmam que esta é realmente uma notícia falsa.

Por fim, a Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) foi extinta em 2006, e substituída pelo Conselho de Direitos Humanos – que hoje é presidido por Vojislav Šuc, representante da Eslovênia.

Essa “notícia” falsa circula em inglês desde 2015. Na versão anglo-saxã, informava-se ainda que a Arábia Saudita integra o Conselho de Direitos Humanos da ONU, o que é verdade. Apesar de ser um países com graves registros de violações aos direitos humanos, em 2013, o reino árabe foi eleito para compor o colegiado ao lado de outras 46 nações. O mandato se encerra em 2019. Na tradução para o português, a Arábia Saudita “ganhou” o status de presidente do órgão – o que não é verdade.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Clara Becker e Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo