A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Página de humor ‘informou’ que Miss Brasil havia sido desclassificada por gritar ‘Lula Livre’

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
21.dez.2018 | 15h51 |

Circula nas redes sociais a “informação” de que Mayra Dias, a atual Miss Brasil, teria sido desclassificada do concurso Miss Universo após gritar “Lula Livre”. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Mayra Dias grita ‘Lula Livre’ durante Miss Universo e é desclassificada”
Imagem que até as 13h do dia 21 de dezembro de 2018 já tinha sido compartilhada mais de 5,5 mil no Facebook

FALSO

A representante do Brasil no concurso Miss Universo de fato não foi selecionada para a fase final da competição e acabou ficando entre as 20 semifinalistas. Mas o texto que acompanha as imagens analisadas pela Lupa dão uma justificativa falsa para isso: Mayra Dias não gritou “Lula Livre” durante o concurso.

A origem do boato é uma sátira que foi publicada pelo site de humor “Portal do Rolanda”, que se descreve da seguinte forma no Facebook: “Perfil não oficial, apenas uma sátira, não leve nada a sério o que você vir por aqui, todas as notícias são fictícias”. Mesmo assim, o conteúdo viralizou como sendo verdadeiro.

O nome e a logomarca da página fazem referência a um outro portal – o do Holanda, este sim noticioso, e voltado para cobertura de assuntos relacionados à Amazônia.

Mayra Dias fez um discurso de apenas 15 segundos em sua apresentação no concurso. Nele pregou a preservação da floresta e a defesa do meio ambiente. Depois, falou sobre o período em que conviveu com uma tribo indígena na região.

Checagens semelhantes foram feitas pelos portais Aos Fatos, UOL Confere e Boatos.org.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila e Clara Becker

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo