A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: OAB não concedeu título de advogado a deputado sem Exame da Ordem

por Nathália Afonso
03.jan.2019 | 17h45 |

Circula pelas redes sociais a “informação” de que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) teria deixado o deputado Túlio Gadêlha se inscrever na entidade sem realizar o Exame de Ordem, podendo exercer a profissão sem precisar fazer a avaliação obrigatória. A afirmação consta em um tuíte de uma página de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Parabéns a OAB, que para intensificar a sua fiscalização ao Governo Bolsonaro irá permitir ao Deputado Tulho Gadeia (sic), namorado da Fátima Bernardes, a sua inscrição sem a necessidade de realização da prova no Exame de Ordem, dada sua agenda Deputado tem dificuldade na aprovação”
Publicação que, até as 15h30 do dia 2 de janeiro de 2019, tinha cerca de mil compartilhamentos no Facebook

FALSO

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) afirmou, em nota, que a entidade não concedeu a carteira de advogado ao deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE). Segundo a OAB, todos os “bacharéis formados após a promulgação da Lei nº 8.906/94, o Estatuto da Advocacia, estão obrigados a realizar o Exame de Ordem para obter a condição de advogados”.

Gadêlha é graduado em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco, mas não tem registro como advogado na OAB – ou seja, seu nome não consta na lista de profissionais registrados na Ordem.

Deputado federal eleito com mais de 75 mil votos, ele ficou nacionalmente conhecido por ser namorado da jornalista e apresentadora Fátima Bernardes. Gadêlha é um dos fundadores do movimento “Nós Acreditamos” e, até o ano passado, também dava aulas em um curso pré-vestibular ligado à Universidade Federal de Pernambuco.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal, Chico Marés e Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo