A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que 60 chefes do crime organizado do CE foram transferidos para presídio federal  

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
10.jan.2019 | 14h25 |

Circula pelas redes sociais a “informação” de que 60 chefes do crime organizado no Ceará foram transferido para um presídio federal. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Dá-lhe Sérgio Moro. 60 chefes do crime organizado no Ceará, levados para a Prisão Federal. Aos poucos o Super Ministro da Justiça mostra sua força. Notem que todos estão saudáveis, prontos para fazerem estradas e ferrovias”
Publicação que, até as 20h do dia 9 de janeiro de 2019, tinha cerca de 199 compartilhamentos no Facebook

FALSO

A imagem publicada não é da transferência de presos do Ceará neste ano, mas sim de uma ação ocorrida em janeiro de 2017 no Acre. Na época, a Segurança Pública do Acre transferiu 15 detentos de um Regime Disciplinar Diferenciado em Rio Branco para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. O registro foi feito por Alexandre Noronha para o portal G1.

Além disso, de acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), 20 presos do Ceará – e não 60 – foram transferidos na madrugada de quarta-feira (09) para Mossoró. Eles são apontados como líderes de facções criminosas e suspeitos de envolvimento nos ataques a ônibus, postos de combustíveis e delegacias que ocorrem no estado desde o início do ano.

Por conta desses ataques, o Ministério da Justiça disponibilizou ao governo do Ceará 60 vagas em presídios federais para transferências de detentos. Os 20 transferidos ocupam, portanto, parte delas. Depois que chegarem a Mossoró, serão distribuídos entre as quatro unidades prisionais que o governo mantém. A transferência foi o resultado de uma ação conjunta entre o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o governo do Ceará.

Também não existe a previsão de que esses detentos trabalharão na construção de “estradas e ferrovias”, como diz a publicação que circula nas redes sociais.

O Ministério da Justiça informou ainda que houve mais uma transferência de preso do estado para Mossoró neste ano. Mas, segundo a pasta, o pedido havia sido feito em dezembro, e a transferência, no fim de semana, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária do Ceará.

O Ceará enfrenta uma onda de ataques, com 177 ocorrências em 42 municípios. A polícia já prendeu 277 suspeitos. O governador do Ceará, Camilo Santana, disse que os ataques são resultado de uma ação de sua gestão no sistema prisional e que, mesmo com a violência, não irá recuar.

*Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo