Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: Vídeo intitulado ‘A gente vai embora’ não é do dono de pousada de Brumadinho

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
04.fev.2019 | 18h09 |

Circula nas redes sociais vídeo que leva o título “A gente vai embora” e que mostra um senhor refletindo sobre a fugacidade da vida. A gravação tem sido atribuída a Márcio Mascarenhas, dono da pousada Nova Estância, morto em sua propriedade depois do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG). Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Esse é o dono da pousada de Brumadinho que morreu soterrado pela lama
Vídeo que, até as 16h30 do dia 4 de fevereiro, já tinha sido compartilhado mais de 20 mil vezes no Facebook

FALSO

Como se pode observar na própria legenda do vídeo, o senhor que aparece na gravação é o jornalista Sérgio Cursino – não Márcio Mascarenhas, dono da Pousada Nova Estância, destruída pela onda de lama de rejeitos provocada pelo rompimento da barragem da Vale.

Os corpos de Márcio, sua mulher e filho foram encontrados na propriedade – que ficava em um área de mata perto da mineradora – no último dia 30. Nessa mesma data, Cursino publicou um vídeo em seu canal no YouTube falando sobre a fugacidade da vida. Um dia após a publicação, a gravação do jornalista já havia viralizado como se tivesse sido feita por Mascarenhas e se tratasse de um pressentimento da tragédia. Um único post fazendo a falsa associação chegou a ter mais de 92 mil compartilhamentos no Facebook – sendo corrigido horas mais tarde.

No dia 1 de fevereiro, o jornalista publicou um novo vídeo de esclarecimento, também em seu canal, desmentindo que seja dono de pousada em Brumadinho. E para os amigos que temeram que ele tivesse sido mais uma vítima da onda de lama, publicou – também em seu Facebook – “Sou o morto mais saudável do Brasil. E vivo”.  

Checagens semelhantes foram feitas pelos sites Boatos.org e Aos Fatos

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Cristina Tardáguila

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo