A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Ministro da Cidadania erra ao falar sobre jovens ‘nem, nem’ e cadastrados no Bolsa Família

por Maurício Moraes
08.fev.2019 | 14h30 |

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, concedeu entrevista ao programa É Notícia, da RedeTV!, no dia 6 de fevereiro. Ex-integrante do governo Temer em uma pasta que também tinha o Bolsa Família entre as suas atribuições, ele destacou ações da sua gestão anterior e defendeu que o governo prepare os beneficiários para saírem do programa. A Lupa checou algumas das frases ditas pelo ministro. Veja o resultado:

“Nós temos quase 6 milhões de jovens no Bolsa Família que são ‘nem, nem’: nem trabalham, nem estudam”
Osmar Terra, ministro da Cidadania, no programa É Notícia, da RedeTV!, no dia 06 de fevereiro de 2019

INSUSTENTÁVEL

Não há estudos que mostrem a quantidade de jovens “nem, nem” – aqueles que nem trabalham, nem estudam – no Bolsa Família. O Ministério da Cidadania informou, em nota, que não tem os dados sobre o número de jovens que se encaixam nessa categoria dentro do programa. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que realiza pesquisas sobre o assunto, também comunicou que não tem monitoramento dos “nem, nem” participantes do Bolsa Família.

Entre os beneficiários do programa que estão em idade escolar – 11,7 milhões de 6 a 15 anos e 2,4 milhões de adolescentes com 16 ou 17 anos -, 2,2 milhões aparecem com frequência escolar abaixo da exigida (499,3 mil de 6 a 15 anos e 151,5 mil de 16 ou 17 anos) ou sem informações sobre frequência escolar (1 milhão de 6 a 15 anos e 466,9 mil de 16 ou 17 anos). Esta é uma das condições para manter o benefício.

Como o Bolsa Família não exige que jovens trabalhem, não é possível saber quantos deles estão empregados ou prestam serviços de modo informal. As informações são do Relatório de Informações Sociais do Ministério da Cidadania, de julho de 2018.

No Brasil, segundo o IBGE, 11,2 milhões jovens de 15 a 29 anos não estudavam, nem trabalhavam em 2017.

Procurado, o ministro não retornou.


“Nós tínhamos (…) 15 milhões [de famílias] dentro do programa [Bolsa Família em 2015]”
Osmar Terra, ministro da Cidadania, no programa É Notícia, da RedeTV!, no dia 06 de fevereiro de 2019

EXAGERADO

De acordo com o Ministério da Cidadania, o programa Bolsa Família não beneficiou 15 milhões de famílias em 2015, ano citado pelo ministro. O mês com o maior número de famílias no programa foi fevereiro, com 14 milhões de benefícios pagos. Nos outros meses daquele ano, a quantidade de benefícios pagos oscilou entre 13,7 milhões e 13,9 milhões.

Procurado, Osmar Terra não respondeu.


“Não tem mais [fila de espera no Bolsa Família] há um ano e meio”
Osmar Terra, ministro da Cidadania, no programa É Notícia, da RedeTV!, no dia 06 de fevereiro de 2019

VERDADEIRO

Desde agosto de 2017, a fila do Bolsa Família passou a ser zerada todos os meses. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, “todo cidadão que procura os postos de atendimento do Programa Bolsa Família atualmente, se inscreve no Cadastro Único e tem perfil para ingressar no programa passa a receber os benefícios em até 45 dias, prazo estimado para cadastramento e checagem dos critérios de elegibilidade das famílias.” O procedimento permite a entrada daqueles que se enquadram nos critérios do programa e estão no Cadastro Único e, segundo a pasta, passou a ser adotado para aprimorar a gestão. Em nota, o Ministério da Cidadania afirmou que, em janeiro,  223.060 famílias foram incluídas no programa.


“Nós temos 13,8 milhões de famílias hoje no Bolsa Família”
Osmar Terra, ministro da Cidadania, no programa É Notícia, da RedeTV!, no dia 06 de fevereiro de 2019

VERDADEIRO

Segundo o Ministério da Cidadania, do governo federal, 13.760.886 famílias receberam benefícios do Bolsa Família no país em janeiro de 2019, dado mais recente disponível. O governo federal gastou R$ 2,5 bilhões naquele mês com o programa.


“No Bolsa Família, a média do Brasil por família é de R$ 200 por mês”
Osmar Terra, ministro da Cidadania, no programa É Notícia, da RedeTV!, no dia 06 de fevereiro de 2019

VERDADEIRO

A média do benefício recebido pelas famílias cadastradas no Bolsa Família em janeiro de 2018 foi de R$ 187,91. O número, divulgado pelo Ministério da Cidadania, é 6% inferior ao que foi citado pelo ministro Osmar Terra. As 13.760.886 famílias participantes receberam, no total, R$ 2.585.866.335.

 

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo