A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Dilma tenha proposto idade mínima de 95 anos para a aposentadoria

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
21.fev.2019 | 17h08 |

Circula nas redes sociais um vídeo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) supostamente defendendo que homens se aposentem aos 95 anos de idade e mulheres, aos 85. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Dilma queria uma previdência de 95 anos para homem e 85 para mulher. Reclamem! Essa é para o pessoal que reclama da reforma da Previdência do Bolsonaro, boa mesmo era a da Dilma”
Vídeo publicado no Facebook, com 1,8 mil compartilhamentos até as 16h30 do dia 21 de fevereiro de 2019

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é real, mas a fala da ex-presidente foi retirada de contexto. O trecho é do último debate do segundo turno das eleições presidenciais de 2014, realizado em 24 de outubro daquele ano na TV Globo (a partir dos 44:30).

No vídeo, a ex-presidente diz: “Por isso, quando a gente olha para a questão do fator previdenciário, é muito importante abrir a discussão com as centrais sindicais. Nós sistematicamente abrimos. Quase chegamos a um acordo do 85 para mulher, 95 para os homens. Eu acredito que esse acordo é possível, um acordo que resolva a questão, criada pelo PSDB, do fator previdenciário”, diz.

Ao citar 85 e 95, Dilma se referia à fórmula 85/95, que estava em discussão à época e veio a ser implantada em junho de 2015, pela Medida Provisória 85/95, e não à idade para aposentadoria. A fórmula garante aposentadoria integral, sem incidência do fator previdenciário, a quem atinja 85 ou 95 anos somando a idade na época da aposentadoria e o tempo de contribuição. Ou seja: se uma mulher tem 55 anos de idade e 30 de contribuição, atinge 85 pontos e pode ganhar aposentadoria integral.

A fórmula é uma espécie de substituto ao fator previdenciário, regra criada em 1999 que atrela o valor das aposentadorias à expectativa de sobrevida do beneficiário em outras palavras, reduz o valor do benefício de quem se aposenta mais jovem.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo