A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Damares cancelou pagamento de 2 mil anistiados

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
26.fev.2019 | 18h37 |

Circula nas redes sociais uma imagem da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, acompanhada de uma legenda que atribui a ela o cancelamento de benefícios para 2 mil anistiados políticos. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Ministra Damares cancela pagamento de 2.000 anistiados, entre eles FHC, Lula, Chico Buarque, Gilberto Gil. A farra acabou! Tchau, queridos!”
Legenda de imagem que, até as 16h30 do dia 26 de fevereiro de 2019, tinha sido compartilhada mais de 24 mil vezes no Facebook.

FALSO

A informação de que Damares suspendeu o pagamento para 2 mil anistiados, verificada pela Lupa, é falsa. Embora a ministra tenha declarado à revista IstoÉ que pretende rever benefícios, em reportagem publicada em 7 de fevereiro de 2019, nenhuma decisão foi tomada nesse sentido. “Vou mexer nessa caixinha das indenizações políticas”, prometeu.

A assessoria de imprensa da pasta disse, em nota, que não houve cancelamentos. Há também uma lista no site do governo federal, atualizada em 26 de fevereiro de 2019, com a relação de todos os anistiados. Nela não constam os nomes dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva ou dos artistas Chico Buarque e Gilberto Gil, porque eles nunca receberam benefícios.

As anistias políticas foram regulamentadas pela Lei nº 10.559/02, que define as regras para a obtenção de indenizações mensais ou em parcela única daqueles que foram perseguidos pelo Estado brasileiro entre 18 de setembro de 1946 e 5 de outubro de 1988. A decisão sobre a concessão dos benefícios cabe à Comissão da Anistia, órgão que integra o ministério chefiado por Damares.

Essa checagem também foi realizada pelo site AFP Brasil.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo