A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

#Verificamos: É falso que médicos americanos buscam pacientes com lábio leporino para operar no Hospital Militar

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
28.mar.2019 | 18h28 |

Circula nas redes sociais que 12 médicos americanos estariam dispostos a operar lábios leporinos ou fendas palatinas em um Hospital Militar, mas que faltariam pacientes para as cirurgias. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Caso conheçam alguém com Lábio Leporino e/ou Fenda Palatina, informa-se que existem 12 médicos americanos dispostos a operar no hospital militar, mas só existem 71 pacientes e são necessários 135 pacientes para operar na próxima semana
Publicação que, até as 18h do dia 28 de março de 2019, tinha sido compartilhada ao menos 8 mil vezes no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Há publicações circulando atualmente em redes sociais com dois números de telefone atribuídos ao Hospital Militar onde as cirurgias seriam realizadas. Nenhum deles existe.

No primeiro, o código de Discagem Direta à Distância (DDD) indicado é 222, que não existe no Brasil. Além disso, o número de telefone propriamente dito tem sete dígitos – um a menos do que o padrão brasileiro atual. Já o segundo número indicado tem o DDD de Porto Alegre, mas, ao ser discado, uma mensagem afirma que ele não existe.

Em uma terceira versão, mais antiga, o número divulgado era, de fato, o do Hospital da Polícia Militar em Belo Horizonte. À época, o diretor-geral do Instituto de Previdência dos Servidores Militares (IPSM) de Minas Gerais, coronel Vinícius Rodrigues de Oliveira Santos, publicou esclarecimento e chamou a mensagem de “irresponsável”. A instituição não estava realizando os procedimentos afirmados pela publicação, nem mantinha qualquer convênio com médicos americanos para tal.

Esse boato está nas redes sociais desde janeiro de 2016 e já rodou a América Latina, atingindo usuários de Chile, Argentina, Colômbia, México e Equador.

Checagens semelhantes foram feitas pelos sites Boatos.org e G1.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal e Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo